Opinião: 'Soberba Escuridão' de Andreia Ferreira

Soberba Escuridão Andreia Ferreira Editora : Alfarroba Sinopse : “Quando o relógio pisca as doze horas intermitentes, Carla recebe ...

Soberba Escuridão
Andreia Ferreira

Editora: Alfarroba

Sinopse: “Quando o relógio pisca as doze horas intermitentes, Carla recebe no seu quarto uma visita indesejada. A partir daí, todo o seu mundo desmorona e a solidão e o medo encarregam-se de a arrastar para um estado deprimente que só um desconhecido parece compreender.Cega de paixão, nega as evidências de que o seu novo amor é mais do que um rosto angelical. Ele esconde segredos que a levarão para perigos que parecem emergir das profundezas do inferno.”

Opinião: Soberba Escuridão é o primeiro livro de uma trilogia e também o primeiro livro da autora Andreia Ferreira. Um livro de estreia de um autor português é sempre, para mim, algo que leio com bastante cuidado e atenção, principalmente no género do fantástico/paranormal dado que é o género que mais passa pelas minhas mãos. A Andreia estreou-se bem.

Carla é uma adolescente como outra qualquer. Está no 12º ano com todas as crises que isso acarreta. Tem duas que em conjunto com ela formam um trio inseparável. Até que um dia coisas estranhas começam a acontecer na vida de Carla e tudo se mostra confuso e obscuro. Completamente viciada no sobrenatural, ela chega ao ponto de não conseguir distinguir bem o que é real ou não, ou se não estará a ter uma imaginação demasiado fértil.

Caael, um rapaz que ela conhece num momento de pranto, é o rapaz perfeito, mas oculta muitos segredos e mistérios. Ela vê-se completamente rendida ao seu charme e, por algum tempo, tudo o que se andava a passar de estranho e surreal cessa... Até ao dia em que tudo toma contornos inesperados e aterradores.

O livro está bem escrito, coerente com a faixa etária que retrata, é de leitura bastante fácil e rápida. A autora conseguiu conjugar bastante bem os vários elementos que abordou - sobrenatural, romance, algum terror e acção - fazendo com que a sua obra não se tornasse apenas mais um romance clichê. Gostei particularmente da Andreia ter conseguido ser um pouco cruel e até mais explícita do que o esperado em alguns momentos. Pelo menos são poucos os autores portugueses que num primeiro livro se arriscam assim e por isso ela ganhou bastantes pontos em relação à minha leitura.

Confesso que a história em si não me deixou fascinada. Caael é o rapazinho clichê da maioria das histórias, mas a autora conseguiu compensar com a Ana (uma das amigas da Carla) e até mesmo com Ricardo (um dos amigos de Caael). Penso e admito que o facto de a história não me ter fascinado muito foi por me serem tão familiares várias referências literárias/televisivas que a Andreia aborda na sua história. No entanto está longe de ser má e conseguiu prender bastante a minha atenção.

Resumindo, a escritora começou com o pé direito. Para primeiro livro foi bom e vou ficar à espera dos próximos. É, sem dúvida, uma autora com bastante margem para progressão e que vou ter sempre em conta no futuro, quando lançar novas obras.

2 comentários