Opinião: 'Nolita e a Cruz Medieval' (Os Arqueólogos #1) de Maria Jorge

Nolita e a Cruz Medieval (Os Arqueólogos #1) Maria Jorge Editora : Quidnovi Sinopse : Quando Nolita recebeu o convite da sua amiga ...

Nolita e a Cruz Medieval (Os Arqueólogos #1)
Maria Jorge

Editora: Quidnovi

Sinopse: Quando Nolita recebeu o convite da sua amiga e arqueóloga Lara para participar numas escavações que decorriam no castelo de Almourol, estava longe de imaginar o que viria acontecer. Uma cruz em ouro coberta por pedras preciosas proveniente das escavações, que à primeira vista parece ser um simples objeto de metal, esconde poderes inimagináveis. Nolita acaba por embarcar numa emocionante aventura pelo mundo medieval em plena época de reconquista entre cristãos e mouros. Após várias atribulações, Nolita e os amigos terão um grave problema para resolver. Como irão eles conseguir salvá-la, depois de terem posto em causa a existência dela no futuro?

Opinião: Na minha demanda para a descoberta de autores portugueses ainda desconhecidos, mas com qualidade, acabei por encontrar Maria Jorge e os seus queridos Arqueólogos. Quando vi que, apesar de ser uma colecção juvenil, a autora misturava fantasia e história fiquei logo curiosa.

Nolita é uma adolescente fascinada por arqueologia e não podia ter ficado mais contente quando Lara a convida para se juntar ao seu projecto actual no castelo de Almourol. Após a sua chegada ao castelo, o deslumbre com que observa tudo à sua volta fá-la viajar para outros mundos. Porém, é quando se depara com a magia da cruz de ouro, que outra realidade vem ter com ela!

Este é um livro de muita aventura e fantasia, em que através do retrocesso no tempo presenciamos uma altura de grande frenesim em Tomar. O reinado de D. Afonso Henriques terminou e agora é o seu filho D. Sancho I quem governa. Por esta altura temos D. Gualdim Pais como mestre da Ordem do Templo que se vê deparado com a invasão muçulmana. No meio deste caos todo, os nossos amigos são apanhados pelas experiências alquimistas da altura e que os transporta directamente para esse tempo.

As personagens são engraçadas, embora um pouco infantis, mas penso que tal se deverá ao facto de estar virado para jovens adolescentes tornando a leitura mais leve. A escrita da autora é simples e puxa pela imaginação do leitor. Confesso que para um adulto, o que este livro terá de mais atractivo serão as descobertas arqueológicas e as narrativas históricas que nos vão sendo introduzidas de uma maneira muito descontraída. Certamente que para quem não gosta/gostou de história enquanto estudante do ensino básico, esta é uma obra que activa a nossa curiosidade!

Vou ficar atenta ao trabalho da autora e esperar pelo próximo episódio da Nolita.

0 comentários