Opinião: Adeus à Escola (Maximum Ride #2) de James Patterson

Adeus à Escola (Maximum Ride #2) James Patterson Editora : TOPSELLER Sinopse : «Passaram 24 horas desde que Max e o seu bando escap...

Adeus à Escola (Maximum Ride #2)
James Patterson

Editora: TOPSELLER

Sinopse: «Passaram 24 horas desde que Max e o seu bando escaparam do Instituto, em Nova Iorque. Os seis amigos com poderes extraordinários - são 98% humanos e 2% pássaros -continuam a emocionante procura dos seus pais e da verdade sobre quem realmente são.
Embora perseguidos pelos medonhos Erasers, os seis amigos tentam levar uma vida normal, com a ajuda de uma agente do FBI. É assim que voltam a estudar e que Max se apaixona por um rapaz, tentando a todo o custo não desvendar os seus poderes…
Mas para este bando não existem dias normais. Max apercebe-se de que estão a ser alvo de uma emboscada e que terão de abandonar a escola. E a situação é ainda mais grave — ela e os cinco amigos devem, supostamente, salvar o mundo. Mas salvá-lo de quem? Quando? E como?»

Opinião: Adeus à Escola é o segundo livro da série Maximum Ride que teve início com O Resgate de Angel e esta leitura começou com uma bela surpresa. Mal abro na primeira página, deparo-me com uma citação da minha opinião sobre o primeiro livro. Antes de mais quero deixar aqui o meu agradecimento público à editora pela consideração e reconhecimento. Reafirmando um pouco o que consta nessa citação, James Patterson tem aqui uma série literalmente fantástica e cheia de potencial. Este volume veio a confirmar isso mesmo.

Max está encarregue de salvar o mundo. Ou assim se fartam de lhe dizer, mas ela não acredita ou pelo menos não quer acreditar. Sendo o seu primeiro instinto a sua sobrevivência e a do seu bando, vive em constante alerta. Diga-se que a Voz que povoa a sua mente não ajuda muito a que ande tranquila. Agora que estão a ter uma vivência minimamente dita normal, os seus radares estão ainda mais em alerta. A procura pelos pais de cada um é algo de que não quer desistir, mas sabe que corre o risco de não encontrar aquilo por que espera.

Gostei imenso do rumo que o autor deu à história. Mantendo o enredo em aberto e o mistério constante, James Patterson consegue impregnar a sua escrita de adrenalina. O leitor dá por si constantemente aos sobressaltos ansioso pelo que vem a seguir. Alternando entre momentos 
ternurentos e de descoberta com outros de perigo e de sentimentos contraditórios, esta foi uma leitura entusiasmante que me prendeu do início ao fim.

Estou bastante curiosa pelos próximos capítulos. Com uma boa dose de ficção científica, os conceitos e as intenções do autor têm ainda bastante por onde serem explorados o que acaba por agarrar quem é amante deste género. As novas capacidades que os nossos protagonistas vão ganhando e principalmente as cada vez mais activas intervenções por parte de Angel (que lê e controla a mente de outros) são sem dúvida um ponto interessantíssimo da saga. Gostei imenso.

0 comentários