Opinião: O Espião Português de Nuno Nepomuceno

O Espião Português Nuno Nepomuceno Editora : ASA/Book.it Sinopse : André Marques-Smith é um bom rapaz. Dedicado à família e aos ami...

O Espião Português
Nuno Nepomuceno

Editora: ASA/Book.it

Sinopse: André Marques-Smith é um bom rapaz. Dedicado à família e aos amigos, é o mais jovem funcionário do Ministério dos Negócios Estrangeiros português a assumir a tão desejada direção do Gabinete de Informação e Imprensa. Uma dedicação profissional que esconde um coração partido.
Freelancer é o nome de código de um espião da Cadmo, uma organização semigovernamental internacional. A par do MI6 e da CIA, a Cadmo age nos bastidores da política mundial, moldando o mundo tal como o conhecemos. Freelancer é metódico e implacável, um dos seus operacionais mais cotados.
André e Freelancer são uma e a mesma pessoa. De Lisboa a Estocolmo, Londres, Roma ou Viena, as suas muitas faces desdobram-se, as missões sucedem-se. Uma delas reserva-lhe uma surpresa. Nas suas mãos, está uma descoberta que pode mudar o mundo e pôr em causa toda a sua vida.
Mas, para o melhor e para o pior, ele não está sozinho...

Opinião: Após contacto do autor Nuno Nepomuceno tornou-se inevitável não só entrevistá-lo como ler a sua obra (que o Nuno amavelmente me enviou devidamente autografada). A entrevista podem lê-la neste link e quanto ao livro, bem, tenho de confessar que fiquei agradavelmente surpreendida! Já sabia que sendo vencedor do prémio book.it e sendo editado pela ASA seria de esperar alguma qualidade, mas o que é certo é que superou as minhas expectativas.

O Espião Português apresenta-nos André Marques-Smith, também conhecido como Freelancer, um agente da Cadmo e que ao  mesmo tempo trabalha para o Ministério dos Negócios Estrangeiros. Sendo desde muito novo um prodígio no que toca às suas capacidades físicas e intelectuais e vindo de uma família de espiões, não foi novidade quando o convidaram para ingressar na vida de agente duplo. O problema surge quando uma situação de resolução aparentemente simples desencadeia um trilho de traição, desconfiança e mágoa. Nem tudo o que parece é e Freelancer vai aprender isso de forma bastante dolorosa.

O enredo de Nuno Nepomuceno é diversificado e com personagens de personalidades bastante distintas. Basicamente a história centra-se em André, no seu passado, no seu presente e de como será o seu futuro. A todo o instante cada acção dele pode mudar o curso dos acontecimentos. A descrição que o autor nos faz deste protagonista é detalhada e, diria até, bastante sensual e atractiva. André é uma espécie de ideal masculino no que toca ao físico. Pena o seu destino estar intrinsecamente ligado a um grande mistério que acaba por fazê-lo sentir condenado.

A história tem muita acção e suspense, mas penso que este último poderia ter sido mais prolongado em certas alturas. A escrita parece-me bastante característica e já com um traço de personalidade do próprio autor. Ao início estranhei um pouco as frases constantemente curtas, mas acabou por dar o seu toque de je ne se quois. Penso que para obra de estreia, Nuno Nepomuceno mostra um bom potencial e só posso esperar para acompanhar a sua evolução nos próximos dois volumes. Gostei.

1 comentários