Entrevista a Soraia Pereira, Escritora Portuguesa

Bem vindos a mais uma entrevista. Andava para entrevistar a Soraia Pereira há tanto, mas tanto tempo, que só me cabe a mim a culpa de não o...

Bem vindos a mais uma entrevista. Andava para entrevistar a Soraia Pereira há tanto, mas tanto tempo, que só me cabe a mim a culpa de não o ter feito anteriormente. Por vezes no meio de tantos trabalhos e projectos deixo passar algumas oportunidades, mas cá estou para corrigir isso! A Soraia tem um livro publicado, o segundo está em beta-reading e é um mimo de simpatia. Brevemente espero poder ler a sua primeira obra, Ligação, mas antes fiquemos a saber mais sobre esta jovem escritora.


Fala-nos um pouco sobre ti: 
Olá Sofia, olá seguidores e leitores do blog BranMorrighan, para quem nunca ouviu falar de mim aqui vai: Chamo-me Soraia Pereira, sou uma mulher do norte, Minhota. Nascida, criada e residente em Guimarães. [Conhecem? Não?! Nem sabem o que estão a perder ;)]. Tenho 26 anos e a minha estreia como autora foi há cerca de 4 meses com a saída do meu primeiro livro de nome ‘Ligação’ para o mercado.
Sou uma pessoa bem-disposta e extrovertida por natureza mas claro, também tenho os meus dias de drama e negação. Adoro o ar livre, o sol, calor, a praia. O meu pecado capital é a gula! Não me tentem com gomas e chocolates porque não resisto. Amo ler, amo livros, tenho sempre um ou dois por perto. Adoro a minha biblioteca pessoal que ainda é pequenina mas que cresce de mês para mês. Espero um dia ter uma divisão na minha casa com paredes decoradas com estantes e estantes de livros.
Não sou licenciada em nada, fiquei-me pelo 12º num curso profissional de Turismo. Mas um dia destes faço questão de regressar aos estudos.
Outra das minhas paixões são gatos e cães. Tenho um de cada neste momento e não vivo sem eles. São os meus patudinhos.

Como caracterizas o teu estilo e ritmo de escrita?
A minha escrita é simples e num estilo descontraído, adequada ao tipo de histórias que compõe a minha série. Quanto ao ritmo penso ser bastante dinâmica e corrente. Utilizo bastantes diálogos e os capítulos por norma são pequenos. Evito grandes descrições para que o texto não fique aborrecido mas claro, ainda tenho muito de aprender e de evoluir. Mas assim numa primeira análise identifico-a como simples, descontraída e bem-humorada.

Quais as tuas maiores influências?
Estaria a ser injusta se atribuísse as minhas inspirações apenas à literatura. Confesso que é um factor de peso naquilo que escrevo, principalmente livros da minha zona de conforto (Fantasia Urbana, Romance Paranormal, etc) como livros da autoria de autores estrangeiros como Sherrilyn Kenyon, J.R.Ward, Lara Adrian ou de autores portugueses como L.C. Lavado, por exemplo.
Os meus amigos e os meus mais que tudo, influenciam-me. A minha maneira de ser e estar na vida, também. Os blogs que sigo e as opiniões/conversas que troco. Noticias, séries e filmes que vejo. Uma boa banda sonora. Tudo acaba por nos influenciar. Por vezes de forma positiva outras de forma menos positiva. Mas sim, tudo contribui.


Ligação da série Anjos Negros é o teu primeiro livro publicado. O que é que te inspirou ou motivou a escrevê-lo? O que é que nos podes dizer sobre ele?
O Ligação surgiu numa altura da minha vida em que a taxa de aborrecimento no local de trabalho era muito elevada. Não tinah nada para fazer e numa tarde decidi abrir uma folha do word e começar a debitar tudo o que me vinha à cabeça. Quando me apercebi uma história começava a ganhar forma. Como já disse várias vezes eu nunca quis ser escritora nem tão pouco pensei que alguma vez pudesse vir a publicar um livro. Foi uma coisa que aconteceu e que durante muito tempo me pertenceu apenas a mim. Como uma espécie de tesouro, percebes? Eu escrevi o Ligação entre 2009 e 2010. E de seguida escrevi as histórias que precedem o primeiro livro. Foi tido escrito por divertimento, na desportiva. Não tinha expectativas nem tinha pressões porque aquilo não era nada. Não significada nada para mais ninguém a não ser para mim. Deu-me um gozo terrível montar e criar personagens. Jogar com os bons e os maus da fita. Inventar situações… Foi mesmo interessante ver-me a criar um mundo só meu e que hoje tenho oportunidade de partilhar com vocês.
Quanto ao livro em si, não é nenhum bestseller, foi o meu primeiro e por isso está bastante verdinho. Na altura em que o escrevi não sabia nem uma décima do que sei hoje graças aos blogs e aos meus betas que me têm ajudado imenso a evoluir enquanto escritora. O Ligação é fantasia urbana, romance paranormal. É um livro leve e bem-disposto com um leve toque de erotismo e sensualidade.

Para além do formato físico, o teu livro está disponível também em e-book. Qual a tua opinião sobre o tema 'Livro vs E-book'?
Um livro físico é um livro físico. Não há nada como sentir o seu peso, abrir o livro e cheirar as folhas. É uma coisa mágica! No entanto há que reconhecer que as tecnologias invadem cada vez mais a nossa sociedade e os ebooks são prova disso. Não sou contra nem a favor, cada um deve ler o que gosta no formato que melhor lhe aprouver. Pessoalmente e porque sou um pouco pitosga demoro a ler em formato digital (pc ou tablet) no entanto ando com ideias de me aventurar num E-reader tipo Kobo ou assim. Dizem que a leitura é muito prática. O meu conselho é livros físicos ou digitais não importam, o que importa é que continuem a ler!

Porquê o Fantástico e o Paranormal como o teu género de eleição?
Porque é o estilo onde a realidade do nosso dia-a-dia acaba por ficar para trás. Entramos em mundos completamente idílicos que nos fazem vibrar de emoção sempre que imaginamos um ser que na realidade não existe.

Tens recebido feedback dos leitores?
Felizmente sim. Confesso que assim que o livro ficou disponível temi que por ser uma edição por vanitie fosse posto de lado, rejeitado. Ignorado. Felizmente tenho conseguido marcar uma certa presença, tanto através do Facebook, Goodreads e até mesmo com o meu blog de autora que foi criado de propósito (com a precisosa ajuda da Ivonne Zuzarte) para auxiliar a projecção e divulgação do livro e de outros aspectos que envolvam a escrita ou as leituras.
Como é óbvio não consigo agradar a gregos e a troianos e se uns gostam de umas coisas outros leitores gostam de outras mas em suma posso dizer que os feedbacks têm sido super positivos e os conselhos fornecidos muito pertinentes que me ajudaram a melhor e muito o meu tipo de escrita e alguns aspectos das histórias sobre as quais me encontro a trabalhar.
Posso dizer-vos que conto já com 40 ratings, 18 reviews e uma cotação geral de 4.15 * no Goodreads.

Como foi o processo de edição?
O meu processo de edição foi efectuado por uma vanitie, ou seja, um prestador de serviços. Confesso que na altura em que acedi a este tipo de publicação não fazia ideia que no mercado existiam outros tipos de publicação/ edição.
Foi também durante este processo que tive o prazer de travar conhecimento com várias pessoas, nomeadamente os Beta-Readers e revisores (novamente Ivonne Zuzarte que tem sido incansável comigo, com a saga e com tudo e mais alguma coisa. E o Vasco Ricardo, ilustre colega escritor), blogs literários, etc, que foram uma preciosa ajuda durante esta fase.

Projectos Futuros:
Fora da saga tenho estado a trabalhar em 2 projectos. Posso adiantar que são ambos numa vertente diferente da dos Anjos Negros, fora do contexto paranormal ou fantasia urbana.
‘O segredo da cidade’ é um dos meus projectos actuais e tem como palco a minha querida cidade de Guimarães. A acção, as personagens, o desenrolar da história, etc… será tudo 100% português e em Portugal.
‘Vida Por Vida’ é o outro projecto que também tem Portugal como palco mas numa acção mais generalizada. E será também uma homenagem, uma espécie de tributo.
E para já não posso divulgar muito mais porque ambos se encontram ainda muito verdinhos, meros embriões literários.

Pergunta da praxe: Já conhecias o blog BranMorrighan? Que opinião tens do mesmo?
O BranMorrighan deve ter sido dos primeiros blogs que comecei a seguir e que encontrei quando comecei a usar as redes sociais mais assiduamente. É muito completo a nível literário e não só. Tenho ideia de que ele é quase como a Meca dos blogs literários.



----

No Blog Oficial da Autora encontram os links para todas as plataformas onde a podem encontrar: http://soraiamspereira.blogspot.pt/

Muito obrigada, Soraia, pelas respostas e pelo carinho. Sem dúvida que ficarei atenta ao teu trabalho!

2 comentários