[DESTAQUE] Festival Paredes de Coura - Cartaz Fechado!

Lá estarei!  Janelle Monáe, Public Service Broadcasting, Capicua (20 de Agosto), White Haus (21 de Agosto), Killimanjaro (22 de Agost...


Lá estarei! 

Janelle Monáe, Public Service Broadcasting, Capicua (20 de Agosto), White Haus (21 de Agosto), Killimanjaro (22 de Agosto) e Sequin (23 de Agosto), são as novas e últimas confirmações do cartaz de 2014 do Vodafone Paredes de Coura. Outra novidade é a colocação à venda dos bilhetes diários do festival, a partir de 15 de Junho.

A cantora Janelle Monáe tornou-se na coqueluche mundial do novo R&B com os seus dois álbuns de originais “The ArchAndroid” (2010) e “The Electric Lady” (2013). Nascida no Kansas em 1985, Janelle Monáe foi convidada por Big Boi para participar em vários temas dos OutKast. Mais tarde, Sean " Puffy " Combs convida Janelle Monáe a assinar pela Bad Boy Records. Em 2010, o seu álbum de estreia, “The ArchAndroid”, atingiu o número 17 no top da Billboard nos EUA e foi nomeado para um Grammy. Seguiu-se o segundo álbum “The Electric Lady”, que contou com as participações de Prince, Erykah Badu e Miguel.

Public Broadcasting Service é o projecto de J. Willgoose e do seu companheiro de percussão Wrigglesworth. Assumem a missão de informar, educar e entreter o público mundial, recorrendo a amostras de filmes antigos de informação, imagens de arquivo e material de propaganda, para os sonorizar ao vivo com bateria, guitarra, banjo e eletrônica. Os concertos dos Public Broadcasting Service ensinam lições do passado, através da música do futuro – usando aparelhos de TV antigos e, em simultâneo, os mais modernos dispositivos de projeção de vídeo, como poderemos ver ao vivo, a 20 de Agosto, no Vodafone Paredes de Coura.

Ana Matos Fernandes a.k.a. Capicua é Mc militante desde 2004. Editou dois EPs em grupo (“Syzygy” em 2006 e “Mau Feitio” em 2007), até estar pronta para a primeira aventura solitária em 2008 com a mixtape “Capicua goes Preemo” (que chegou aos 10.000 downloads em duas semanas). Em 2012, com a edição do seu primeiro álbum em nome próprio, Capicua conseguiu atingir novos públicos e surpreender a crítica (alcançando o 2º lugar na lista de “Melhores Discos do Ano” da Revista Blitz, ficando entre os 10 discos portugueses do ano a merecer destaque no semanário Expresso e sendo muito elogiada na emissão especial “Discos de 2012” na Antena 1). O segundo álbum de originais, “Sereia Louca” foi editado a 03 de Março e é o mote do concerto de Capicua no Vodafone Paredes de Coura.

A carreira de João Vieira como dj começou há 15 anos no leste de Londres , promovendo o seu Club Kitten, semanalmente, durante 3 anos. Desde então partilhou a cabine de DJ com nomes como 2 Many DJs, Boys Noize, Sebastian, Felix Da Housecat e Rory Phillips, entre muitos outros. Nos últimos 10 anos lançou 4 álbuns com sua banda X –Wife (elogiada por James Murphy do LCD Soundsystem) e tocou por diversas vezes em Nova York com bandas como Metronomy , Simian Mobile Disco , etc. Em 2013 lançou "White Haus EP", o seu primeiro trabalho como produtor musical , em que compõs, interpretou e produziu toda a música (exercendo até os seus conhecimentos como designer gráfico, para criar a imagem do disco) . White Haus é uma mistura de géneros, fortemente influenciado pelo New York leftfield disco, o electro dos anos 80 da West Coast e o no wave. Para dançar, no dia 21 de Agosto, no Vodafone Paredes de Coura.

Sequin é Ana Miró — habitual cúmplice de JIBÓIA — que, na sua primeira aventura a solo, com “Penelope” revela um trabalho fresco, que agarra com as duas mãos as entranhas da pop e electro, em 10 temas envoltos em mistério, sensualidade e exotismo. Com referências a Ladytron ou The Knife, “Penelope” é o resultado sólido que as experiências ao vivo trouxeram a Sequin e que lhe valeram o convite para actuar na primeira parte de Warpaint, na Aula Magna, em Março e, a 23 de Agosto, no Vodafone Paredes de Coura.

O trio stoner rock de Barcelos Killimanjaro editou o EP homónimo em 2011. Em 2014, editaram o primeiro longa duração, “Hook”, composto por oito temas num total de 36 minutos em que, ao stoner de base, adicionaram a veia punk, de uns Iron Maiden com Paul Di'Anno ou dos lendários The Obsessed. O resultado é uma sonoridade, carregada de riffs e groove, para confirmar ao vivo, no Vodafone Paredes de Coura.

0 comentários