[Fundação José Saramago] 18 de Junho - 4 anos depois - Programação

18 de Junho - 4 anos depois A 18 de Junho assinala-se o 4.º aniversário da morte de José Saramago. As suas palavras permanecem viva...


18 de Junho - 4 anos depois

A 18 de Junho assinala-se o 4.º aniversário da morte de José Saramago.
As suas palavras permanecem vivas nos seus livros e na experiência dos seus leitores.

Na Fundação José Saramago, 18 de junho será um dia de trabalho cumprindo com aquele a que chamamos o "Mandato Saramago".

Para assinalar a data, apresenta-se a seguinte programação:

Antestreia do filme O Homem Duplicado
17 de junho, 21h30, Cinema São Jorge


Adam (Jake Gyllenhaal) é um instável professor universitário que vive refém de uma monótona rotina diária. Uma  noite, enquanto vê um filme, descobre a existência de um ator exatamente igual a si. Obcecado por conhecer o seu sósia, parte à descoberta desse outro homem  forçando um encontro com consequências imprevisíveis não só para eles mas também para as suas companheiras:  Mary (Mélanie Laurent) e Helen (Sarah Gadon).

Adaptado livremente a partir do livro homónimo de José Saramago, O Homem Duplicado é um thriller surpreendente e provocante sobre dualidade e identidade.


Estreia nas salas de cinema portuguesas e brasileiras a 19 de junho


Revista Blimunda - 18 de junho

Edição especial de segundo aniversário em papel

Disponível na livraria/loja da Fundação José Saramago a partir de 18 de Junho e nas livrarias portuguesas a partir de 27 de junho.

José Saramago disse várias vezes que o que pedia à vida era tempo. E depois, se o privilégio do tempo lhe fosse concedido, gostaria de reunir-se com leitores de todo o mundo e com eles falar interminavelmente de livros. Faltou-lhe tempo, os 87 anos de vida não foram suficientes para celebrar todos os encontros, mas a fundação que leva o seu nome abre as suas portas todos os dias para que os leitores se reconheçam em títulos e autores diferentes. Esta Blimunda também pretende recordar, uma vez mais, a impressionante estatura daqueles a que chamamos mestres e o nível que alcançamos, os leitores, quando nos aproximamos dos livros. A cultura salva-nos da mediocridade e do desânimo, as revista culturais são pontos de apoio quando a confusão nos aturde.

Do Editorial

18 de junho, das 10 às 18 horas
- Entrada livre na Casa dos Bicos

20 de junho, 18h30
Festcineamazônia na Fundação José Saramago

0 comentários