Bruno Camilo apresenta Turvo - Álbum de estreia a solo

Traz consigo os anos dentro dos dias, e as pedras que apanhei e as que deixei ficar, as molduras que guardei e as que abandonei. Vivem p...


Traz consigo os anos dentro dos dias, e as pedras que apanhei e as que deixei ficar, as molduras que guardei e as que abandonei. Vivem pessoas lá dentro. Eu fui apenas caminhando, lento, batendo às suas portas, abriram e fiquei para um chá, fingiram não estar e eu ouvi e não esperei, contaram estrelas comigo e nunca mais as vi, habitam dentro de mim e acenam ou já morri com elas. São as pessoas que amo, e as que não me respondem, que são muitas vezes as mesmas. Carrega aos ombros o para sempre e mais um cigarro ou o só mais cinco minutos que tenho onde não ir. 
Foi gravado em poucos “takes”, em poucas horas. Não é uma resposta nem uma pergunta é o meu silêncio. Não está emendado, nem revisto está vestido com o que foi encontrando nas casas, nas ruas, nos abraços, nas despedidas. 
Foi gravado perto de casa, com um amigo ( obrigado Pedro), um piano, uma melódica, 3 ou 4 guitarras e a minha voz. Foi o melhor que consegui escrever e tocar. Não pretende chegar, já nasceu onde esperava ficar. 
Turvo é a minha gratidão, o meu dever, a minha verdade. 

Durante 2011 e 2013, Bruno Camilo fez parte do projecto "A Cisma", tendo esta fase culminado na edição do EP "Quantas oitavas tem uma lágrima" em Março de 2013. Podem ouvi-lo ou fazer o download gratuito em http://acisma.bandcamp.com/.
Sem estarem à espera, receberam boas criticas em relação a esse trabalho e a aceitação do público superou as suas expectativas. Contudo, e por motivos pessoais, o seu baixista teve de mudar de país, e deixaram de tocar juntos, pelo facto de não fazer sentido para eles existir "A Cisma" sem um dos quatro elementos originais.

Passado alguns dias, enquanto Bruno arrumava algumas folhas com letras e linhas melódicas, reparou que estava ali um disco. Em Novembro de 2013 entrou em estúdio e as gravações duraram até Março de 2014. A intenção era estar em estúdio somente com o seu amigo e produtor Pedro Madeira, e gravar um disco que fosse totalmente escrito e tocado por ele. 
Queria um álbum honesto, quase simples, despido de elementos que não fossem ao encontro da crueza das próprias canções. 
Ao longo do álbum podem ouvir-se os erros e as respirações, elementos que queria que as pessoas sentissem também, a par das letras e a própria construção melódica do álbum.

Foi lançado no passado no dia 17 de Junho e a edição foi feita por ele. O design do álbum ficou a cargo de Gonçalo Delaunay. 



TURVO foi gravado entre Novembro de 2013 e Março de 2014 por Pedro Madeira e Bruno Camilo. 
Todas as músicas e letras escritas por Bruno Camilo. 
Design por Gonçalo Delaunay.

0 comentários