Escritos Aleatórios #59

“Vem comigo. Abandona-te e faz com que me abandone. Libertemos todas estas emoções e frustrações acumuladas. Deixa-me guiar-te até ao cume ...

“Vem comigo. Abandona-te e faz com que me abandone. Libertemos todas estas emoções e frustrações acumuladas. Deixa-me guiar-te até ao cume daquela montanha onde a vista para o céu é completamente desimpedida e onde estamos só nós e o universo, com o ruído apaziguador da natureza, abençoando quem se deita sobre ela. Criemos uma pequena fogueira, com o cheiro da madeira ainda húmida, mas cuja luz será como um pequeno guia para nos manter presos à realidade. Ou então que sirva de portal para que nos deixemos levar para um universo paralelo onde as inibições desaparecem e os verdadeiros anseios se apoderam de nós. Que por uma vez as verdades saiam das nossas bocas sem esforço, que não haja mágoa ou culpa, que apenas possamos libertar tudo o que nos tem atormentado. “

Morrighan

0 comentários