Opinião: Este Homem - O Amante, de Jodi Ellen Malpas

Este Homem - O Amante Jodi Ellen Malpas Editora : Grupo Planeta Sinopse : O Amante é o primeiro livro da trilogia Este Homem, q...

Este Homem - O Amante
Jodi Ellen Malpas

Editora: Grupo Planeta

Sinopse: O Amante é o primeiro livro da trilogia Este Homem, que narra a história do aristocrata Jesse Ward e de Ava O’Shea, uma jovem designer de interiores.
Quando Ava é contratada para um trabalho no Manor, nunca pensou ir encontrar Jesse, um homem confiante, lindo de morrer e em busca de prazer sem limites. Ava tenta resistir, mas não consegue controlar o desejo irresistível que Jesse lhe desperta. Ela tem consciência que poderá vir a sofrer e, embora o instinto lhe diga para sair desta situação enquanto é tempo, ele não está disposto a deixá-la ir. Jesse está determinado a tê-la.


Opinião: Jogos de sedução, o combate entre quem domina e quem se deixa dominar e o embate de personalidades – são estes os ingredientes que principiam qualquer romance romântico, mas que nos romances sensuais e eróticos ganham toda uma nova dimensão. As emoções são levadas a extremos quase irracionais, a luxúria e o desejo sobrepõem-se a qualquer racionalidade e, tal como todo o ser vivo que se move principalmente pelo instinto, nem sempre o equilíbrio mental é respeitado, tornando as relações em ciclos viciosos e pouco saudáveis. Este Homem – O Amante, reflecte um pouco deste universo, em que o erotismo é um dos principais ingredientes e os subterfúgios são uma constante.

Ava O’Shea, designer de interiores, foi recentemente alvo de grande aclamação pela decoração de uma grande mansão. Já se falava desse momento, quando recebe um pedido específico, em seu nome, para um trabalho especial. É quando chega a Manor, um hotel que consiste em bem mais do que aquilo que aparenta, que conhece Jesse Ward, o misterioso dono do empreendimento que pediu expressamente que fosse ela a desenhar os interiores de uma nova ala que pretende abrir. Em que consiste a ala, permanece um grande mistério, os requisitos são apenas que têm de ter grandes camas e luxuosas e que  emita um ambiente sedutor.

Rapidamente, Ava percebe que não consegue ficar indiferente perante Jesse. A atracção é instantânea e fatal, mas o constante encontro com a secretária de Jesse, com quem ela pensa que ele mantém uma relação, faz com que erga barreiras entre si e ele. Porém, Jesse é teimoso e insistente e ela acaba por ceder. O rumo que a história de ambos toma, é muito aquele que descrevi no primeiro parágrafo. Desde um controlo absoluto sobre o parceiro, neste caso de Jesse sobre Ava, a uma disfuncionalidade primitiva em que não estão plenamente bem juntos nem separados, rapidamente tudo se torna num ciclo vicioso de reconciliação e separação.

Acabei por me ligar mais às personagens secundárias: a melhor amiga de Ava e um dos melhores amigos de Jess. Quanto ao casal protagonista, as contradições na personalidade de Ava foram muito regulares, podendo deixar o leitor algo exasperado, mas também permitiram criar uma certa empatia com ela e com as suas dúvidas. Jesse acaba por ser mais constante, mas a falta de coragem para deixar tudo claro com Ava acaba por lhe sair caro.

Penso que o ponto alto desta obra é, não só, o leque de personagens secundárias – desde o amigo gay ao patrão que é espezinhado pela esposa ou até ao segurança de Jess, quase sempre sorumbático, como também a questão fulcral do romance erótico – as descrições do envolvimento sexual entre as personagens. Se a relação é um ciclo vicioso entre a paixão e a discussão, também o fervor com que se envolvem fazem jus a esse mesmo vício, levando o desejo ao limite numa sofreguidão palpável. Não trazendo nada de novo, é uma leitura, não obstante o número de páginas, rápida, fácil, e que entretém facilmente quem procura uma distracção leve e um enredo simples. 

0 comentários