Ai que ele vem aí...! [Diário de Bordo XXIV] Decisões e Novas Fases da Vida

Cá estou novamente para mais um diário de bordo. Sei que passaram alguns dias desde o primeiro, mas não tenho parado e a disponibilidad...



Cá estou novamente para mais um diário de bordo. Sei que passaram alguns dias desde o primeiro, mas não tenho parado e a disponibilidade mental para me sentar um pouco, sossegada, e escrever, tem sido muito pouca. A verdade é que tenho pelo menos duas novidades, uma boa e outra... Triste. Normalmente começa-se pelas más, mas eu começo pelas boas! Comecei o meu PhD! Ou pelo menos já comecei os estudos para ele! Segunda-feira vou oficializar tudo no Instituto Superior Técnico e lá começarei eu o meu doutoramento em Engenharia Informática e de Computadores. 

Quando olho para aquela imagem central, bem, não é difícil rir e identificar-me um pouco com ela. Tive esta semana a primeira reunião com os meus orientadores e, apesar de já ter trabalhado na área em que vou estar envolvida nos próximos anos, não pude deixar de sentir aquele frio na barriga e aquele pequeno pânico de "Deuses, onde é que me estou a meter???"! Ao mesmo tempo, estou super entusiasmada e curiosa, vai ser um grande desafio, um caminho a desbravar e um superar-me a mim mesma constante. Para terem noção, o primeiro artigo a ler é este: Mining Social Media with Social Theories: A Survey

Agora a parte difícil, aquela que só partilho agora porque foi das decisões mais difíceis que tive de tomar até hoje - vou deixar o basquetebol enquanto jogadora. Ou, pelo menos, esta época não vou jogar. Com o início do doutoramento e outros compromissos que têm surgido, aliados à falta de saúde física resultante de umas quantas lesões desportivas, achei que era a decisão mais sensata e mais correcta. Começar uma época em que depois não teria total disponibilidade física e mental, para mim, que gosto de me empenhar em tudo a 1000%, não dá. Na verdade, o meu tempo no basquet já tinha prazo de validade - dois anos - dado pelos médicos. 

Dito isto, e decisão tomada, só posso agradecer ao Benfica pelos meus úlimos dois anos de competição. Dois anos em que conheci pessoas fantásticas, vivi um espírito de querer enorme e ainda tive a recompensa de ser duas vezes campeã nacional e ver a nossa equipa passar da última divisão para o topo nacional. São experiências que não se esquecem, momentos que nos marcam, coisas que nos fazem crescer. A todas as minhas colegas, porque cada uma à sua maneira foi sempre importante, o meu muito obrigada. A todo o corpo humano do Benfica, treinadores, seccionistas, dirigentes, funcionários, atletas de outras modalidades, fisioterapeutas e médicos - o meu profundo agradecimento também. Saio do Benfica de cabeça erguida e com a noção que estes foram, a nível desportivo, dos dois melhores anos que tive na minha vida desportiva. 

Sou uma felizarda, no basquet, vivi quase tudo o que podia ter vivido - fiz parte de todas as selecções distritais e nacionais, tirando a sénior (era sub20 quando me lesionei, parei 4 anos e depois não voltei, o que é compreensível porque já estava noutra fase da vida), joguei em todas as divisões nacionais... O basquetebol é uma modalidade que fará sempre parte da minha vida e não acredito que o adeus seja para sempre. Tenho o curso de nível um de treinadora, sempre adorei treinar miúdos, por isso o futuro será sempre uma autêntica incógnita. 

Quanto a mais novidades, estão para chegar algumas, com paciência e um passo de cada vez, lá chegaremos. Beijos, obrigada por estarem desse lado, e até ao próximo Diário de Bordo! 

2 comentários