[Música] Pernas de Alicate soltam "Pássaros"

VIDEO Directed by Sara Feio Choreography: Raquel Claudino Make-up: Lea Magui Louro Lighting: Sílvia de Sá Editor: Sérgio Pedro A...



VIDEO
Directed by Sara Feio
Choreography: Raquel Claudino
Make-up: Lea Magui Louro
Lighting: Sílvia de Sá
Editor: Sérgio Pedro
Actors: Inês de Sá Frias (crow) • Nadia Santos (fox) • Isa Pólvora
Camera: Bruno 'Rosas' Pinheiro
Additional Make-up: Inês Marques
Masks & props: Sara Feio
Props Assistant: Vanda Dias Ferreira

MUSIC
Drums: Carlos BB (Keep Razors Sharp, Men Eater)
Voice #1: Miguel da Bernarda (Brass Wires Orchestra)
Voice #2: Ana Miró (Sequin)
Guitar: Gil Amado (Long Way To Alaska, We Trust)
Keyboards: João 'Shela' Pereira (Riding Pânico)
Bass: Cláudia Guerreiro (Linda Martini)
Samples and effects: Solid Movement
Produced by Carlos BB

-----

LYRICS 
(by Miguel da Bernarda)

Your tree will grow strong
The seeds got rained on 
By the tears and sweat
You kept in a glass jar

Ten walls to bind us
Six mouths to feed
Four winds to break us
Two less to breathe

It's too hard to breathe

Breathing is for us
The living ones
Longing is for us 
The loving ones

-----

PERNAS DE ALICATE is a collaborative project made of Music and Image.
More info on our website www.pernasdealicate.com

©Pernas de Alicate 2014

Pernas de Alicate é a dupla Carlos BB e Sara Feio.  Criam, individualmente, música e imagem e, conjuntamente, um universo que tem tanto de estranho como de fascinante, traduzido em obras únicas e tão a/dos dois.

Casa Para Pássaros é um tema em work in progress, do qual temos a primeira metade, os Pássaros. Como é apanágio de Pernas de Alicate, Carlos BB, a cargo da produção musical, dá o mote na bateria. A ele juntam-se Ana Miró (Sequin), Cláudia Guerreiro (Linda Martini), Miguel da Bernarda (BWO), Gil Amado (We Trust e Long Way To Alaska), Shela (Riding Pânico) e o colectivo Solid Movement. O resultado não podia ser mais entusiasmante.

A cadência de Pássaros leva-nos por um caminho hipnótico que se vai tornando cada vez  mais preenchido. O ritmo acelera para desacelerar e desacelera para acelerar. Há um conjunto de vozes que o complementa e que ecoa nos nossos ouvidos de forma inebriante, como se de um chamamento se tratasse. A parte musical de Pássaros puxa-nos para dentro de si mesma e faz-nos acompanhar o seu voo pelo desconhecido. Mas isto, uma vez mais, é só uma parte do que Pássaros é realmente. A parte visual é a outra metade.

O vídeo realizado por Sara Feio conta com a participação das actrizes Inês de Sá Frias, Nádia Santos e da modelo Isa Pólvora. O trabalho coreográfico desenvolvido por Raquel Claudino faz-nos seguir, com precisão, cada um dos movimentos que dão vida ao tema. As expressões faciais são fortes e penetrantes, como se nos quisessem obrigar a ler uma a uma as emoções que transparecem. Em contraponto, há um balanço suave e repetitivo das linhas de movimento dos corpos que cravam e complementam a sensação de hipnose. 
As cores quentes, as sobreposições, os efeitos de duplicação e espelho das imagens, agudizam a sensação de entorpecimento e  conferem ao tema uma aura em que luxúria e misticismo comungam.

Há uma “história” para ser contada mas há também a vontade de esconder qualquer coisa. Em cada movimento, uma parte do corpo intersecta outra e, ainda que nada seja claro, ou possa ser visto à luz do dia sem qualquer tipo de obstáculo, percebemos que a necessidade de ocultação da identidade está presente.

Pássaros faz-nos divagar pelo intrincado universo das relações e pela complexa perversidade humana, cujos pressupostos tão superficiais como ilusórios existem apenas, para se alcançar determinado fim. Como na alegoria do Corvo e da Raposa, que conceptualmente e imageticamente percepcionamos neste tema.

E como quase tudo em Pernas de Alicate parece existir às metades, aguardemos a saída de Casa, onde outros artistas do campo da fotografia e da ilustração se juntarão a BB e Sara para que Casa de Pássaros se nos apresente em toda a sua sumptuosidade. 

Ágata Alencoão

0 comentários