[Playlist da Quinzena] 1 a 15 de Setembro de 2014 - As Escolhas de Luís Costa (YCWCB, So.ma)

1. Tune-Yards – "Bizness": Os Tune-Yards foram uma descoberta recente por culpa da malta dos Charlie Brown. Adoro a voz des...



1. Tune-Yards – "Bizness": Os Tune-Yards foram uma descoberta recente por culpa da malta dos Charlie Brown. Adoro a voz desta senhora (apesar de inicialmente pensar que era um senhor…) e a forma como usa loops ao vivo, estou bastante curioso de os ver no Vodafone Mexefest em Novembro.

2. Akron/Family – "Way up": Já sou fã dos Akron/Family há alguns anos mas inexplicavelmente passou-me completamente ao lado o facto de terem lançado um álbum novo o ano passado. O Tomás (dos YCWCB) é que me avisou desse facto há umas semanas atrás e foi como descobrir que te esqueceste de abrir uma prenda do natal passado!

3. Tame Impala - "Endors Toi": O Lonerism foi o meu álbum preferido de 2012, e recentemente voltei a redescobri-lo por culpa do álbum ao vivo que lançaram este ano. Continua a ser um dos melhores álbuns para ouvir no carro de janelas abertas no verão, o início desta música deixa-me sempre em estado de euforia!

4. Bruno Pernadas – "Huzoor": Este é sem duvida o meu álbum português preferido de 2014, mas ao mesmo tempo é daqueles que me faz sentir incrivelmente pequenino enquanto músico comparado com um talento deste tamanho. O Pernadas é um musico e compositor incrível… para mim a maior proeza deste álbum é a forma como consegue misturar elementos que individualmente poderiam soar datados e até mesmo "foleiros", mas ele consegue fazê-lo de uma forma extremamente sofisticada que soa perfeitamente actual e impossível de catalogar. Para além disso, qualquer álbum contemporâneo que inclua um solo de vibrafone para mim já ganhou o céu.

5. Rodrigo Amarante – "Irene": O Rodrigo Amarante também é outra descoberta recente e foi um daqueles casos de amor à primeira audição. É completamente a minha praia, como diz o outro, e qualquer uma das músicas de "Cavalo" podia estar nesta playlist porque é um álbum perfeito do início ao fim.

6. Los Hermanos – "O velho e o moço": Esta vem no seguimento da anterior, porque já era fã do trabalho do Rodrigo muito antes de conhecer o seu trabalho a solo, e sempre considerei os Los Hermanos um pouco como os "beatles brasileiros". Gosto particularmente do som das guitarras deles e apesar de provavelmente não se notar em YCWCB, acho que acabaram por influenciar um pouco o meu próprio som de guitarra nos meus trabalhos a solo.

7. Silence 4 – "Self-suficient": no fim-de-semana passado estive a ver um documentário sobre o início dos Silence 4 e entrei automaticamente em modo nostálgico. Os Silence 4 acompanharam-me num período muito particular da minha vida (a passagem do final da adolescência para a vida adulta, com todas as tensões associadas a esse processo), mas como é normal nestes casos de sobre-exposição há uma tendência para nos esquecermos da qualidade da música no meio de todo o hype. Gostei do documentário porque me recordou que na base de todo aquele fenómeno mediático estavam 4 tipos simples, com grandes canções e os mesmos sonhos e desejos que todas as outras bandas de garagem. Foi por esse mesmo motivo que escolhi um tema da primeira demo deles, há sempre uma inocência nas primeiras gravações que é impossível de replicar mais tarde na carreira.

8 e 9. Marvin Gaye – "Ain't no mountain high enough" e Jackson 5 – "I want you back": as minhas duas últimas escolhas vêm directamente da excelente banda sonora do "Guardiões da Galáxia", não consegui escolher só uma porque tem músicas boas demais! Sem entrar em grandes pormenores para não revelar spoilers, o personagem principal do filme anda sempre com uma mixtape de hits dos anos 60, 70 e 80… tipo a M80 mas em bom. Acabei por escolher 2 músicas da Motown porque têm uma vibe do caraças e é impossível não ficar bem-disposto ao som disto! J

Foto Vera Marmelo

O Luís Costa é membro dos You Can't Win, Charlie Brown e dos So.ma (sendo guitarrista nos primeiros e baterista nos segundos) e podem saber mais sobre ele, o seu percurso, os seus gostos e as suas perspectivas, na entrevista que deu ao blogue em: http://www.branmorrighan.com/2014/08/entrevista-luis-costa-musico-portugues.html

0 comentários