[DESTAQUE] Valter Hugo Mãe com Novo Livro em Novembro - «O Paraíso São os Outros»

O Paraíso são os outros Valter Hugo Mãe Ilustrador: Esgar Acelerado Págs.: 48 Capa: dura PVP: 12,20 € Valter Hugo Mãe pa...


O Paraíso são os outros
Valter Hugo Mãe

Ilustrador: Esgar Acelerado
Págs.: 48
Capa: dura
PVP: 12,20 €

Valter Hugo Mãe para os mais novos 
O Paraíso são os outros inaugura colecção de contos do escritor

A 3 de Novembro a Porto Editora publica um novo livro de um dos principais escritores portugueses contemporâneos. O Paraíso são os outros, que parte da inocência pueril e toca também a sabedoria dos mais crescidos, inaugura uma colecção de contos de Valter Hugo Mãe. Nesta obra, narrada com o estilo singular do autor e ilustrada por Esgar Acelerado (ver página 3 do presente documento), a personagem principal, uma menina fascinada pelo amor, usa a imaginação para antever e descobrir o que é a felicidade. Distinguido com o Prémio José Saramago, o Grande Prémio Portugal Telecom para melhor livro do ano e o Prémio Portugal Telecom para melhor romance, Valter Hugo Mãe tem vindo a ser cada vez mais reconhecido em Portugal e no estrangeiro. Em Setembro de 2013, a Porto Editora publicou o mais recente romance de Valter Hugo Mãe, intitulado A Desumanização, já na 5.ª edição.

LIVRO
O amor constrói. Gostarmos de alguém, mesmo quando estamos parados durante o tempo de dormir, é como fazer prédios ou cozinhar para mesas de mil lugares.
O Paraíso são os outros é a história que nos conta uma menina que observa como são os casais. Casais de pessoas e casais de animais. Uma menina a quem o amor intriga e fascina. Ao imaginar a vida dos outros, sonha com a sua pessoa desconhecida que um dia há de amar. Pode até ser o Miguel ou não – há tanta gente maravilhosa! Ao inventar a felicidade, ela já sabe tudo o que é preciso para se ser casal. Um livro que parte da inocência pueril e toca também a sabedoria dos mais crescidos.

AUTOR
Valter Hugo Mãe nasceu em Saurimo, Angola, no ano de 1971.
Licenciou-se em Direito e é pós-graduado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea.
Publicou os romances: o nosso reino; o remorso de baltazar serapião, Prémio José Saramago em 2007; o apocalipse dos trabalhadores; a máquina de fazer espanhóis, Grande Prémio Portugal Telecom, categoria melhor livro do ano, e Prémio Portugal Telecom, categoria melhor romance do ano, em 2012; O Filho de Mil Homens e, recentemente, A Desumanização. A sua poesia encontra-se reunida no volume contabilidade.
Escreveu diversos livros ilustrados para os mais novos, entre os quais: Quatro Tesouros; O Rosto e As mais belas coisas do mundo. Valter Hugo Mãe é vocalista do grupo musical Governo
(www.myspace.com/ogoverno), projeto que editou o EP Propaganda Sentimental, com cinco canções, através do selo Optimus Discos. Escreve as crónicas Autobiografia imaginária, no Jornal de Letras, e Casa de papel, na revista de domingo do jornal Público. Outras informações sobre o autor podem ser encontradas no Facebook (Valter Hugo Mãe – Pag. Oficial) ou em: www.valterhugomae.com

0 comentários