Em Outubro pela Planeta: «As Fadas de Edimburgo», de Elizabeth May

AS FADAS DE EDIMBURGO - A FALCOEIRA Elizabeth May 384 páginas / PVP: 18,85€ O primeiro volume de uma trilogia escrita por uma ...


AS FADAS DE EDIMBURGO - A FALCOEIRA
Elizabeth May

384 páginas / PVP: 18,85€

O primeiro volume de uma trilogia escrita por uma nova e excitante voz na ficção fantástica.
Um thriller electrizante que mistura romance e acção com um toque steampunk e sabedoria escocesa numa leitura deliciosamente viciante.

LIVRO
Lady Aileana Kameron, a única filha do marquês de Douglas, estava destinada a uma vida cuidadosamente planeada em torno dos encontros sociais de Edimburgo – até ao dia em que uma fada assassina a sua mãe. Agora, é o Inverno do ano de 1844 e Aileana mata fadas em segredo, nos intervalos da sua infinita agenda de festas, bailes e convites para tomar chá. Armada com pistolas de percussão e explosivos modificados, Aileana despe todas as noites o seu traje de jovem aristocrata para ir à caça.
Está determinada a encontrar a fada que lhe matou a mãe e, pelo caminho, vai destruindo todas aquelas que se alimentam dos humanos nas muitas ruelas escuras da cidade.
O equilíbrio entre as exigências da alta sociedade e a sua guerra privada é, porém, delicado e, quando um exército de fadas ameaça destruir Edimburgo, ela tem de tomar algumas decisões.
O que estará Aileana disposta a sacrificar – e até onde será capaz de ir para consumar a sua vingança?

AUTORA
Elizabeth May nasceu na Califórnia, onde viveu durante anos até se mudar para a Escócia. Neste momento está a trabalhar no seu doutoramento na Universidade de St. Andrews.
Quando não está a escrever ou estudar, podemos encontrá-la com uma máquina na mão, as suas fotografias já foram publicadas em capas de livros e revistas.
Vive em Edimburgo com o marido, As Fadas de Edimburgo é o seu primeiro livro.

IMPRENSA
«Uma extraordinária combinação de tecnologia steampunk e perigo sobrenatural protagonizada por uma talentosa heroína que tanto pode lutar contra fadas assassinas como ser uma jovem mesmo Romântica.»
Publishers Weekly

«A estreia de Elizabeth May é uma perversa mistura entre a alta sociedade de Jane Austen e os contos de fadas dos irmãos Grimm.» 
Claire Nicholls, SCI FI NOW

0 comentários