Ai que ele vem aí...! [Diário de Bordo XXXVI] Saída do Projecto Mistério + 8 Anos e Muita Falta de Juízo

Ontem dei conta que estou há oito anos no Instituto Superior Técnico, já com o nono iniciado. Entre duas operações e três anos de fisio...



Ontem dei conta que estou há oito anos no Instituto Superior Técnico, já com o nono iniciado. Entre duas operações e três anos de fisioterapia, demorei seis anos a fazer Licenciatura+Mestrado, estive nos últimos dois anos como Investigadora+Professora e 2014/2015 começa comigo enquanto aluna de Doutoramento e com previsões de voltar à docência brevemente. Sinto-me já um fóssil tão lapidado que deve ter sido por isso que os serviços de estacionamento do técnico me deram logo acesso ilimitado à primeira tentativa. É que, normalmente, só dão à segunda para dar prioridade a quem está lá há mais tempo. Abençoada seja a minha carolice e o não ter juízo nenhum. Quanto ao doutoramento, bem, para a semana conto coisas que estas duas últimas semanas foram para esquecer! Não é que voltei a ter trabalhos de casa passados tantos anos? Uh. 


Passando a coisas mais delicadas... É verdade, já não faço parte do Projecto Mistério. Lancei uma espécie de comunicado no Facebook há uns dias e passo a reproduzi-lo aqui, quanto mais não seja por uma questão de credibilidade:

[Comunicado - Saída do Projecto Mistério]

É Oficial - Deixei de fazer parte do Projecto Mistério. Aos meus colegas, Mar Babo, Frederico Moedas e Nelson Paraíba Canhita (entreguem também um  ao Kinito), o meu muito obrigada por tudo. Pelos sorrisos, pelas gargalhadas, pela troca de galhardetes, por toda a união que se gerou de forma tão automática e tão rara. Já tenho saudades vossas.

Por divergências com a direcção - sou uma pessoa prática, frontal, que valoriza a sinceridade e que repugna tudo o que seja obscuro e que vá contra os meus princípios - saio então de um projecto que me era muito querido, mas cujo caminho comum termina aqui. Obrigada a todos os que fizeram parte disto até agora  


Ultrapassada mais uma situação em que não queremos acreditar que certas pessoas são capazes de certas atitudes, tenho muito mais coisas BOAS para partilhar convosco!




Não ligando a qualquer tipo de ordem temporal de eventos, há exactamente uma semana estive presente nos Portugal Festival Awards. Não foi a primeira vez que estive num evento rodeada de pessoas que admiro, mas foi a primeira vez em que realmente me apercebi do quanto o trabalho que tenho feito tem sido valorizado. Como desta experiência já falei no devido post, convido-vos a lerem-nos aqui: http://www.branmorrighan.com/2014/11/opiniao-blog-morrighan-portugal.html
A Foto Reportagem, com a minha linda 450D, também pode ser revisitada aqui: http://www.branmorrighan.com/2014/11/foto-reportagem-portugal-festival.html


Continuando na linha das coisas fantásticas, na Sexta-feira passada estive presente no Fórum Fantástico. Como ainda não consegui fazer nenhum post sobre essa minha participação, aproveito aqui o Diário para partilhar mais convosco. Há uns meses o Rogério Ribeiro convidou-me para moderar uma mesa sobre blogues de Literatura Fantástica. Dada toda a aura de género menor que às vezes rodeia o Fantástico, foi interessante perceber as diversas perspectivas dos bloggers que me acompanharam: João Campos, Artur Coelho, Nuno Reis e Luís Pinto. Engraçado como, sendo moderadora, nem eu escapei às perguntas do público e uma delas foi mesmo deveras pertinente: como é que eu me sentia quando as editoras me referenciavam como alguém a quem enviar determinada obra e porque é que isso, dentro do universo da blogosfera, só acontecia comigo e com outro blogue que neste momento está inactivo. Bem, para quem já não se lembra, o Morrighan ao início era quase só Literatura Fantástica e, como em tudo o que faço na vida, nunca tive problemas em admitir que era um género que me fascinava, independentemente das críticas - boas ou más. Acho que essa postura coerente ao longo do tempo e o facto de dar sempre a cara por tudo o que faço e digo ajudou, em muito, a criar uma imagem de confiança perante as editoras que começaram a acreditar no meu trabalho. É claro que há editoras que não o respeitam minimamente, ignoram e depois pessoalmente fazem-se de despercebidos e que vão passar a isto e aquilo. Balelas. Mas isso são contas de outros rosários. 

Logo a seguir, ainda no Fórum Fantástico, voltei a subir à mesa para falar das antologias Por Mundo Divergentes e Na Sombra das Palavras, editadas pela Editorial Divergência. Começando pela última que, admito, é a que me é mais querida, esta é não só a primeira obra editada pela editora como ainda é o resultado de um concurso lançado por mim no quinto aniversário do blogue. A vida dá muitas voltas, o universo é do tamanho de uma ervilha, e o que começou por algo muito só de comemoração acabou por resultar em livro e não há nada mais gratificante que ver o nosso trabalho valorizado. Por Mundos Divergentes, a segunda obra editada pela Editorial Divergência, é uma antologia da qual fui júri e que, de certa maneira, acaba por ter o meu cunho também. Vale o que vale, mas é claro que não podia deixar de referenciar estes acontecimentos. 


Seguindo a onda das concretizações, o Concurso de Contos para a colectânea O Desassossego da Liberdade já terminou! Os convidados iniciais já estão todos revelados, mas as surpresas começam agora a surgir. Resumindo: como convidados iniciais temos o Luís Miguel Rocha, Manuel Jorge Marmelo, Samuel Pimenta, Carla M Soares, Pedro Medina Ribeiro e Nuno Nepomuceno. Mas não ficamos por aqui! O músico Noiserv, em conversa comigo após a entrevista que lhe fiz a propósito dos seus dez anos de carreira e da edição do DVD ao vivo, mostrou interesse em estrear-se na literatura com um conto para esta mesma colectânea! Já me tinha passado pela cabeça convidá-lo, mas dado que ele tem sempre uma agenda tão atribulada nunca pensei que  lhe pudesse interessar. Pois estava completamente enganada e vai acontecer! YEAH! (Ok, confesso, o rapaz já jogou basquetebol, é engenheiro do Técnico e ainda um músico fenomenal, é óbvio que é um orgulho tê-lo na comemoração do sexto aniversário com algo completamente inédito!)
Em primeira mão, revelo-vos que também o músico Guillermo de Llera irá participar! Estou mesmo muito, muito contente e orgulhosa! 


http://www.branmorrighan.com/2014/11/6-anos-blogue-morrighan-colectanea-o_17.html
http://www.branmorrighan.com/2014/11/entrevista-noiserv-musico-portugues-10.html


Mais coisas boas... Bruno Vieira Amaral, o nosso jovem autor português, está farto de ganhar prémios! As Primeiras Coisas já ganhou quatro prémios! A leitura da semana que passou, sim, só tenho conseguido ler um livro por semana, foi Até Que Sejas Minha e podem ler a opinião AQUI.

Na música as novidades também são quentes e boas! Já temos nova Playlist da Quinzena pelo Abel Beja, cheia de boas referências!, juntamente com a sua entrevista, e os Muse voltam a Portugal dia 9 de Julho para o NOS Alive! 


A rubrica Queres é (a) Letra! viu o seu primeiro ciclo concluído com os O Abominável! Todas as letras aqui: 


Existe uma nova rubrica, Crónica Geradora, escrita pelo Pedro Saavedra, que irá falar um pouco sobre o que é isto de se fazer uma revista geradora! Em primeira mão, novamente, partilho convosco que também eu fui convidada a escrever algo para o próximo número da revista. Não sei se vai dar certo ou não, mas só o convite já me deixou lisonjeada e é claro que vou fazer o melhor que conseguir para que o resultado fique engraçado. 


Em termos de passatempos, estão muitos a decorrer e por isso convido-vos a visita o separador dos mesmos, com destaque para a parceria com o Ler Y Criticar e o Pack da Saída de Emergência: http://www.branmorrighan.com/search/label/Passatempos


Desabafos e apanhados da semana feitos, deixo-vos uma grande beijoca com muita motivação para lutarem sempre contra todas as adversidades e acreditarem sempre em vocês! Até ao próximo Diário de Bordo! 

0 comentários