Ai que ele vem aí...! [Diário de Bordo XXXVII] Fui a Leiria! Ainda estou viva, mas não muito...

Terminei há pouco um relatório que tenho de enviar para uma das cadeiras que estou a fazer e a frustração é tanta que decidi dar sinais de ...


Terminei há pouco um relatório que tenho de enviar para uma das cadeiras que estou a fazer e a frustração é tanta que decidi dar sinais de vida por aqui. A imagem? Sei lá, passei na semana que passou no Colombo e uma das casas tinha aquela placa. Amorosa não é? Ainda por cima eu cozinho tão bem... Oh well! Ahahah. Bem, vamos tentar manter-nos sérios? Na, não me parece, pelo menos não hoje.

Isto de ser adulto tem muito que se lhe diga e por vezes o cansaço quase que nos esmaga. Estou a tentar fazer um cronograma desde o dia 18 (que foi o dia do último Diário de Bordo), mas quase que nem consigo. Sei que tive jogo universitário na Quarta e que ganhámos! Sei que na Sexta-feira de manhã, fui pegar nos meus ténis de basquetebol e que estavam completamente destruídos - esqueci-me deles na varanda em plena tempestade. Mandei vir uns novos! Foi a prenda de Natal antecipada! 

Também abri uma espécie de candidatura a parceiros do blogue para o sexto aniversário! Podem ver tudo aqui: http://www.branmorrighan.com/2014/11/6-anos-blogue-morrighan-queres-ser.html
Outro convidado da Colectânea O Desassossego da Liberdade foi revelado - o nosso querido Guillermo de Llero: http://www.branmorrighan.com/2014/11/6-anos-blogue-morrighan-colectanea-o_20.html
A nível musical também temos muitas novidades e podem ser vistas todas aqui - http://www.branmorrighan.com/search/label/M%C3%BAsica - mas fica o especial destaque para um novo Queres é (a) Letra! com os Tales and Melodies, que é um amor de se ouvir: http://www.branmorrighan.com/2014/11/queres-e-letra-especial-exclusivo-tales.html
A opinião da semana é a de Maze Runner - A Cura Mortal: http://www.branmorrighan.com/2014/11/opiniao-maze-runner-cura-mortal-maze.html

Fotografia de Adriana Boiça Silva

O melhor da semana ficou para o fim e foi a sessão do Leiria Calling na Livraria Arquivo, com a actuação dos meus queridos Les Crazy Coconuts e a conversa com o Fausto Silva (RUC - Santos da Casa) e David "Noiserv" Santos. A sessão começou com duas músicas, em versões que eu nunca tinha ouvido e depois procedeu-se a um período de cerca de vinte minutos em que falámos sobre a filosofia "Do It Yourself". Quem conhece o trabalho do Noiserv tem conhecimento de que é tudo feito por ele, de forma muito personalizada, e foi bom conhecer não só a sua motivação como também a óptica do Fausto, com mais de trinta anos de rádio e um dos mentores do programa Santos da Casa, o programa de rádio dedicado à divulgação de música portuguesa mais antigo. Os Coconuts actuaram mais uma vez antes de passarmos à segunda parte da conversa em que abordei a concentração de músicos em Lisboa e se será mesmo necessário estar na capital para se conseguir vingar no mercado musical nacional. Movimentos como o Leiria Calling e outros anteriormente, lutam por essa descentralização, mas é certo que os principais canais de comunicação estão concentrados em Lisboa... Ficaram curiosos com a conversa? Não se esqueçam de aparecer nas próximas sessões Leiria Calling, são todas assim, interessantes! Por fim, a Adriana, o Gil, o Tiago e o Hugo fecharam com uma última canção.


Fotografia por Fausto Silva
O fim-de-semana por Leiria estava apenas a começar e após um belo jantar fui ver os The Allstar Project a regressarem aos concertos passado tanto tempo. Apesar de uns problemas técnicos iniciais, dos quais nos esquecemos uns segundos depois, foi um grande, enormíssimo, concerto. Estão a ver Mogwai? Explosions in the sky? Não quero ferir susceptibilidades, mas tenho para mim que estes cinco dão 5-0 a muita gente e não ficam nada atrás desses dois nomes. Foi um suplício ter de ficar sentada e de movimentos contidos. Gosto de sentir a música, de me deixar levar por ela, e sem dúvida que os quero ver com as condições todas que merecem - tenho a certeza que vai ser um dos melhores concertos da minha vida. Uma bela recordação que trouxe comigo para Lisboa!



Esse regresso a Lisboa quase que não acontecia no Domingo pois, tenho-vos a dizer, a cama do hotel era realmente confortável! É que no Sábado, depois do concerto dos The Allstar Project, houve DJ Set de Les Crazy Coconuts no Praça Caffe e ainda uma ida ao Beat para ficar a conhecer boa parte da noite Leiriense. Tive tempo para encontrar um rapaz que entrou comigo para a faculdade e que não via há anos (hajam coincidências!) e ainda para rever malta dos First Breath After Coma, a minha Débora ex-Backwater and the Screaming Fantasy, entre outros. Diverti-me imenso e as saudades já são mais que muitas!

Por último, mas mais importante tudo, fica o meu agradecimento ao Hugo Ferreira (Omnichord Records e Leiria Calling) por ter tornado todas estas experiências possíveis. Tenho a certeza que iremos colaborar muitas mais vezes no futuro e, está provado, nem as chuvadas nos param. (Tirando a parte em que foi doloroso demorar quase duas horas a chegar de Leiria ao INESC - sim, ainda vim trabalhar depois da loucura toda - a vir pela auto-estrada!)

Esta semana não consegui transcrever entrevistas, mas para a próxima pode ser que apareçam umas quantas! Temos O Abominável, Lotus Fever e Moe's Implosion a dar à costa não tarda! 

Grande beijinho e até ao próximo Diário de Bordo! 

0 comentários