Matosinhos apresenta «Cem Poemas Para Salvar a Nossa Vida», com Adolfo Luxúria Canibal, Capicua e Francisco José Viegas

Matosinhos apresenta «Cem Poemas Para Salvar a Nossa Vida» 7 e 8 de dezembro Biblioteca Municipal Florbela Espanca Adolfo Lu...


Matosinhos apresenta «Cem Poemas Para Salvar a Nossa Vida»


7 e 8 de dezembro
Biblioteca Municipal Florbela Espanca


Adolfo Luxúria Canibal, Capicua e Francisco José Viegas são algumas das presenças confirmadas para a décima edição da Festa da Poesia, evento que assinala a data do nascimento e da morte de Florbela Espanca. Programa conta este ano com várias novidades.

Cento e vinte anos volvidos sobre a data do nascimento da poetisa Florbela Espanca, a 8 de Dezembro de 1894, a Câmara Municipal de Matosinhos volta a assinalar a efeméride com mais uma edição da Festa da Poesia. Sob o lema «Poemas para Salvar a Vida», o evento celebra os poetas e a poesia em língua portuguesa com um programa que conta este ano com algumas novidades, do Poetry Slam à apresentação de uma antologia especialmente concebida para esta edição. Entre a noite de domingo, 7 de dezembro, e a noite de segunda-feira, 8, a festa levará ainda a poesia ao Estabelecimento Prisional de Custóias e a um lar de idosos do concelho.

Iniciada em 2005, a Festa da Poesia pretende, este ano, dar ainda maior primazia à palavra. Nesse sentido, faz parte da programação o espetáculo «Poesia no Quarto Escuro», o qual apela ao poder da palavra, potenciando-o pela via sensorial. Quatro personalidades foram, assim, convidadas a conceber um espetáculo que estará em cena com as luzes do auditório todas apagadas, centrando as atenções no som dos poemas. Os também músicos Adolfo Luxúria Canibal e Capicua já confirmaram a sua participação neste espetáculo único e, se calhar, irrepetível.

Do programa destaca-se ainda a apresentação da antologia «Cem Poemas para Salvar a Nossa Vida», organizada pelo escritor, poeta e editor Francisco José Viegas. Na ocasião, alguns autores serão convidados a ler poemas publicados nesta compilação, após o que se iniciará o debate em torno da palavra e do papel que a poesia pode ter na salvação da humanidade ou de uma única vida.

Atenta ainda às novas expressões da poesia, a edição deste ano abraça uma tendência emergente nos centros urbanos: a poetry slam. Numa sessão que pretende dar a conhecer este novo uso da palavra, estarão presentes alguns dos mais representativos intérpretes nacionais desta arte de dizer, entre os quais se destaca o nome de Alexandre Sá, vencedor do 1.º Poetry Slam de Matosinhos e segundo classificado no PortugalSLAM!.

84 anos depois da morte de Florbela Espanca em Matosinhos, a 8 de Dezembro de 1930, a Festa da Poesia contará também com as habituais leituras públicas e com as conversas em torno de odes, musas e versos, estando já confirmada a presença, entre outros, dos poetas Daniel Jonas e João Luís Barreto Guimarães

0 comentários