21º Super Bock Super Rock no Parque das Nações e com Florence and The Machine

Se muita gente se queixava do pó do Meco, agora queixam-se da centralidade e da perda da mística do Super Bock Super Rock. É impossível...



Se muita gente se queixava do pó do Meco, agora queixam-se da centralidade e da perda da mística do Super Bock Super Rock. É impossível agradar a gregos e troianos, mas aqui fica a grande novidade desta nova edição do SBSR - os palcos serão no Parque das Nações e no facebook do festival as imagens já começaram a ser desvendadas: https://www.facebook.com/sbsr

Lembro-me que o meu primeiro SBSR há mais de 10 anos atrás, foi precisamente no Parque das Nações, embora noutro local, quase em Sacavém. Os cartazes foram memoráveis nesses anos e só posso esperar que este regresso possa trazer com ele essa mesma enormidade. A primeira confirmação já é pública e são os grandes Florence and The Machine, com a nossa Florence Welch a voltar a Portugal. 

Deixo-vos com a informação oficial: 

A banda de Florence Welch aterra em Lisboa, no dia 18 de Julho – um nome já conhecido por milhares e milhares de fãs em Portugal (e arredores), prometendo uma familiaridade imediata com os presentes, amigos e conhecidos.
Falamos de uma banda indie que rapidamente alcançou êxito suficiente para vender massivamente e correr as playlists festivaleiras… Sem falsa modéstia, as músicas dos Florence and the Machine são poderosas, vivas de cor e multifacetadas – remexendo em géneros como o soul, o rock e o pop electrónico dançável. A sintonia é perfeita: dos cabelos fogosos de Florence que se afinam com os tons encarnados dos nossos 20 anos, à voz calorosa e irradiante que abençoará a nova casa do Super Bock Super Rock, Lisboa.
Sumptuosa de registo, a voz e o jeito interpretativo de Florence Welch são os protagonistas de todas as canções dos LPs até agora editados: “Lungs” (2009) e “Ceremonials” (2011). Menção para os troféus arrecadados pela banda: vencedores de um Brit Award e nomeados para vários Grammys, os Florence and the Machine são imbatíveis ao vivo, servindo de mote para a celebração de 20 anos do primeiro festival de Verão nacional.
Preparemo-nos para a primeira “flor” londrina a brotar no renovado, e mais iluminado, Super Bock Super Rock da história. A Super “máquina” festivaleira está prestes a arrancar.

0 comentários