Ai que ele vem aí...! [Diário de Bordo XL] Não, não é uma medida, é só o nº 40

40º Diário de Bordo, é verdade. Quem diria que o que começou como uma brincadeira, iria persistir durante tanto tempo. Mesmo fazendo ent...


40º Diário de Bordo, é verdade. Quem diria que o que começou como uma brincadeira, iria persistir durante tanto tempo. Mesmo fazendo entradas muito esporádicas, estas continuam a ter visualizações e, como tal, decidi partilhar convosco mais um pouco do meu lado pessoal nesta época natalícia.

Vivo em Lisboa desde que nasci, mas também desde que nasci que tenho uma paixão inexplicável pela cidade do Porto. Ou até pelo norte do país. Talvez seja por isso que me sinto em casa quando vou a Paredes de Coura, por exemplo. Vir ao Porto (ainda me encontro cá, mas estou prestes a partir para a capital novamente) é sempre uma experiência única. É como abrir uma porta e sentirmo-nos quentes, bem recebidos, numa aura mágica em que tudo só pode estar bem. Por momentos, posso esquecer tudo o que tem corrido mal, todas as dificuldades, todas as adversidades que não têm sido tão fáceis assim de lutar contra. 

Acabei de chegar a minha casa, em Lisboa, e o regresso, desde que me lembro, tem um sabor agridoce. É aqui que estão os meus estudos, a minha profissão, o basquetebol, as maior parte das actividades enquanto blogger, sei disso. No entanto, não consigo evitar a ressaca que se apodera de mim e as saudades imediatas daqueles que mais amo e pouco vejo. 

Deixando-me de lamechices, a vida continua e é já hoje à noite, no Musicbox Lisboa, que temos o Festival Leiria Calling com Nice Weather for Ducks e First Breath After Coma. Ainda no contexto do Leiria Calling, temos Bússola na Marinha Grande e o adeus (aka até já) dos Born a Lion no Beat Club. Não faltam coisas boas para serem vistas, ouvidas e dançadas, seja em que ritmo for. 

Não vou fazer promessas em relação a posts, entrevistas, passatempos, vencedores, o que for, porque realmente anda tudo muito turbulento, mas posso garantir que darei o meu melhor para continuar com um trabalho sólido pelo Morrighan e ainda tentar não me deixar esmagar pelo resto. Estou mesmo muito contente com todo o feedback que tenho recebido, agradeço-vos de coração todo o apoio e a vontade é sempre de fazer melhor. Beijos e até ao próximo Diário de Bordo! 

0 comentários