E agora, o que se segue? [Diário de Bordo XLIII] Pudesse eu ser muitas e uma ao mesmo tempo!

Bem-vindos ao meu estado zombie! Já passou semana e meia desde que vos escrevi pela última vez, mas acreditem, não tenho parado. Aliás, ...


Bem-vindos ao meu estado zombie! Já passou semana e meia desde que vos escrevi pela última vez, mas acreditem, não tenho parado. Aliás, como é que é possível eu ainda não ter escrito sobre a festa no Porto? Existe uma razão, claro, desde que cheguei que finalmente lá me entendi com o meu projecto de doutoramento e temos andado a passar tanto tempo juntos que já pensei em mudar um meu estado civil para casada e acorrentada, só pelo esforço que existe! Vá, nada de associar as correntes às 50 Sombras de Grey que já não consigo ouvir falar dos malditos livros ou filme. Vamos ao que interessa! 

Fotografia Wav.
Dia 13 de Fevereiro aconteceu mais uma noite de 6 Anos Blogue Morrighan no Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural, no Porto. O cartaz tinha então o tio mais querido e famoso de Portugal, Tio Rex; a banda nortenha que mais me fez rir numa entrevista e que é composta por um conjunto espectacular de pessoas, O Abominável; o one-man band que mais me surpreendeu em 2014, Tales and Melodies; e ainda os Les Crazy Coconuts, o quarteto de Leiria que tenho acarinhado desde, precisamente, que foram tocar ao 5º Aniversário do Blogue Morrighan no auditório Orlando Ribeiro, em Telheiras, em 2014 (e como eles cresceram, evoluíram e se tornaram tão únicos!). Foi um orgulho organizar esta noite e quero agradecer a todos os intervenientes por terem feito o máximo para que tudo corresse bem. Não foi uma noite tão cheia como em Lisboa, mas foi certamente divertida e com um sentimento de amizade, respeito, admiração e cooperação gigante! O meu muito obrigada também à Threshold Magazine e à Wav. Magazine por terem estado presentes! Podem ler e ver as suas reportagens aqui e aqui. Se souberem de mais reportagens ou fotografias, deixei comentário ou mandem mail! 


Ainda em relação a isto dos eventos e das iniciativas em que a intenção é divulgar e dar a conhecer novos talentos, há muito que poderia aqui dizer. Os entraves, o quão por vezes é difícil o caminho até lá, a forma como os circuitos viciosos prejudicam a emergência e ainda a forma pouco transparente com que muitas vezes certos aspectos são tratados. Uma coisa que não percebo, infelizmente, mas que também sei de casos que contrariam essa tendência, felizmente, é a falta de cooperação entre meios que poderiam levar a música muito mais longe, mas que optam por ignorar ou fazer sempre o mesmo com os mesmos. Eu tenho uma admiração profunda por aqueles que lutam contra isso e não desistem, mesmo havendo adversidades inúteis e dispensáveis. 
Dito isto, quero divulgar aqui o Cosmic Mess III, organizado pela Wav. e Threshold, que vai decorrer já na próxima semana. Podem ver tudo aqui: https://www.facebook.com/events/384894145018264/?fref=ts
Uma última nota ao Maus Hábitos de parabéns pelas iniciativas tão diferentes que promove e pelo espaço tão bem aproveitado que têm. 


Passemos a assuntos mais relacionados com o blogue. O José Oliveira, artista, desenhou dois novos símbolos para o Morrighan, tudo em papel, com canetas próprias, e os scans podem ser vistos aqui. Não tenho escrito opiniões, porque não tenho encontrado muito tempo livre, mas brevemente hão-de estar para sair dos seguintes livros: O Principezinho, A Maior Flor do Mundo (José Saramago), O Festim dos Corvos (George R.R. Martin), Vermelho como o Sangue (Salla Simukka) e A Cada Dia (David Levithan). São livros que já li desde o início do ano, mas que ainda não viram a opinião publicada no BranMorrighan. A próxima leitura será a do primeiro romance policial do Pedro Jardim - O Monstro de Monsanto.
Em relação à música, estes últimos dias têm sido um abuso a nível de mails recebidos com imensas propostas de cobertura e descoberta. Um abuso no bom sentido, porque é sinal que reconhecem o trabalho que aqui é feito, mas é engraçado como a maioria das vezes as mensagens vêm com um "vocês" quando deste lado só habita a Sofia Teixeira! Eheheh. Bem, se alguém um dia se quiser juntar à causa, caso tenha visões parecidas com as minhas, pode ser que um dia alargue o leque, mas não é fácil.


Para além do Cosmic Mess III, o destaque deste Diário vai também para o concerto que vai acontecer no Sabotage Rock Club, Lisboa, no dia 6 de Março, com Miss Titan! A abrir a noite vão estar o nosso querido Tio Rex e o Davide Lobão (O Bisonte). Não fiquem triste, aqui o blogue está a oferecer dois bilhetes e podem concorrer aqui. Parece que finalmente vou ter a oportunidade de ver Miss Titan ao vivo e estou com boas expectativas, pois o primeiro trabalho está realmente muito bom. 
Indo um pouco de encontro ao que disse anteriormente, existem uns projectos que quero deixar aqui os links caso tenham curiosidade: 

  • Tiago Sousa com novo disco (eu já ouvi e é lindíssimo) - aqui
  • Ermo lança avanço do próximo disco - Súcubo
  • Daily Misconceptions e O Manipulador têm um Split lançado pela ZigurArtists e está brutal. É de ouvir e amar aqui
  • O Afonso Lima, da ZA, fez uma Playlist da Quinzena que está um requinte e que já conta com mais de 200 visualizações, aqui
  • Descobri Um Corpo Estranho, que me surpreendeu pela positiva, e podem saber tudo sobre eles aqui
  • Branco, um projecto que não consigo classificar, mas cujo primeiro single me ficou na cabeça e cujo disco vou querer ouvir, aqui
  • O último destaque vai para OAK Inc., a fazer-me lembrar Blackfield, com um toque de Nine Inch Nails, e com um trabalho artístico muito bom. Ouvir e ver aqui.

Por último, destaques geeks, ando há uma semana a aprender uma linguagem de programação nova, Scala, e também a programar com Spark, uma ferramenta de processamento de dados em larga escala. A ideia é eu conseguir re-implementar um simulador, que desenvolvi anteriormente, de evolução de populações de bactérias sobre uma rede de contactos. Tem sido uma bela dor de cabeça, mas acho que Scala já é um dado adquirido, mas o GraphX do Spark não tanto e então tem sido uma bela luta entre mim e a aplicação! Já tenho nova cadeira para o segundo semestre, enquanto aluna, Tópicos Avançados em Inteligência Artificial, e também já tenho nova cadeira, enquanto professora, Engenharia de Software. Já dei os laboratórios desta cadeira o ano passado, correu bem, a ver se este ano também corre! Em relação ao basquetebol, e porque ainda não estou totalmente recuperada do último episódio, ontem, finalmente, lá fui dar uma perninha à equipa e ganhámos. As finais universitárias são daqui a um mês, a ver se se repete a proeza de 2012, que é sermos campeãs! 


E pronto, é isto, nota-se que já consigo escrever mais, não é? Fiquem atentos que nos próximos dias vou tentar apresentar mais projectos novos, mas a actividade vai continuar reduzida pois tenho mesmo que terminar aquele projecto de doutoramento e ainda vou começar a dar e a ter aulas na próxima semana. #qmd ter tempos para ir a concertos também, #sqn. Beijos e até breve! Obrigada por continuarem desse lado! 

0 comentários