Aquisições de Junho de 2015

OPINIÃO :  http://www.branmorrighan.com/2015/06/opiniao-fusao-de-julianna-baggott.html Em Fusão, voltamos a encontrar Pressia, a jovem ...

OPINIÃOhttp://www.branmorrighan.com/2015/06/opiniao-fusao-de-julianna-baggott.html
Em Fusão, voltamos a encontrar Pressia, a jovem determinada a descobrir os segredos do passado; Lyda, a guerreira; Bradwell, o revolucionário; El Capitan, o guarda e por fim Partridge, um Puro. Juntos organizam um grupo de guerrilha para pôr termo a um plano secreto e diabólico que está a ser arquitetado pela elite científica da Cúpula. Se conseguirem vencer milhares de vidas poderão ser salvas, mas se não, a humanidade corre um grave perigo… 
Este segundo volume da trilogia, iniciada com o volume Puros, é o relato de uma aventura épica mas é também uma história de amor inesquecível.

OPINIÃO: http://www.branmorrighan.com/2015/06/opiniao-para-alem-da-meia-noite-raca-da.html
Aos dezoito anos, Corinne Bishop era uma jovem bela e cheia de vida, com uma existência privilegiada como filha adotiva de uma família com dinheiro. O seu mundo mudou no instante em que foi raptada e mantida prisioneira pelo malévolo vampiro Dragos. Despois de muitos anos de cativeiro e tormento, Corinne é salva pela Ordem, um grupo de guerreiros vampiros envolvidos numa guerra contra Dragos e os seus seguidores. Para além de a terem despojado da sua inocência, Corinne perdeu também parte do seu coração... a única coisa que lhe dava esperança durante o seu calvário e a única que lhe interessa agora que é livre. 
O guerreiro Hunter é incumbido de proteger Corinne durante o seu regresso a casa. Um dos assassinos mais letais de Dragos, Hunter trabalha agora para a Ordem, e está empenhado em fazer com que Dragos pague pelos seus muitos pecados. Ligado a Corinne pelo seu mútuo desejo, Hunter terá de decidir até onde está disposto a chegar para acabar com o reinado de maldade de Dragos... mesmo que concluir a sua missão signifique despedaçar o terno coração de Corinne.


O que farão os adultos se milhares de crianças saírem à rua para reclamar os sonhos que eles se esqueceram de continuar a sonhar, de pedir a justiça em que há muito deixaram de acreditar? Continuaremos a ignorar estes cruzados com o mesmo cinismo, descrença ou inércia com que tantas vezes olhamos para o mundo que nos rodeia? Ou terá chegado a hora de darmos ouvidos aos sonhos das crianças?


Este livro reúne várias novelas do Ciclo dos Demónios que podem ser lidas como histórias independentes, mesmo por quem não conhece a obra de Peter V. Brett. Cada uma é a sua própria entrada para um mundo terrível em que os demónios deambulam pela noite, à caça de seres humanos. No entanto, para aqueles já familiarizados com o mundo do Ciclo dos Demónios, estas novelas serão um mimo especial, pois acrescentam profundidade e textura ao universo da série.
As duas primeiras, O Ouro de Brayan e O Grande Bazar, têm lugar a meio dos acontecimentos de O Homem Pintado, contando histórias sobre as aventuras de Mensageiro de Arlen Bales, antes de ele se tornar o Homem Pintado. O Ouro de Brayan fala da primeira viagem a solo de Arlen como Mensageiro, uma viagem perigosa em que ele leva explosivos para uma remota cidade mineira de montanha. O Grande Bazar foi escrito para preencher a lacuna entre O Homem Pintado e A Lança do Deserto, dando uma nova perspetiva sobre a forma como Arlen encontrou a mítica Lança de Kaji.
A terceira novela, O Legado de Mensageiro, abrange uma década, apresentando algumas personagens conhecidas e introduzindo uma nova que irá desempenhar um papel central no livro 4 do Ciclo dos Demónios: O Trono dos Crânios.


Noite de Verão em Amsterdão: dois casais encontram-se para jantar num restaurante sofisticado. A trivialidade da conversa, sobre férias e trabalho, entre garfadas satisfeitas e sorrisos educados, deixa adivinhar um jantar aparentemente normal. Aparentemente.
É quando chega o prato principal que descobrimos que os casais não se juntaram para jantar pelo prazer da refeição e da companhia, mas para discutir um acto de violência ignóbil cometido pelos filhos de ambos. Aliás, não para discutir o acto em si, mas para decidir como deverão as famílias agir face ao crime. 
Entre status e família, vamos descobrindo até onde estão as pessoas dispostas a ir para defender o que é seu e impedir o seu pequeno mundo de cair por terra. 
À medida que a refeição avança e se precipita a revelação de segredos e traições, a tensão crescente entre os casais encaminha-se para um final dramático. 
Todos têm algo a perder e ninguém pode clamar inocência. 
A natureza do mal exposta à mesa de jantar e a subtileza (i)moral da narrativa fazem desta uma história provocadora, controversa, tensa e brilhante. Um romance que conquistou a crítica e arrasou as tabelas de livros mais vendidos, com perto de um milhão de exemplares em todo o mundo.


A história de uma plebeia de grande beleza, que ascende à realeza, servindo-se dos seus trunfos e que casa com o rei Eduardo IV. Embora de origens humildes, ela mostra estar à altura da sua elevada posição social e que luta tenazmente pelo êxito da sua família. Uma mulher cujos filhos estarão no âmago de um mistério que há séculos intriga os historiadores: o misterioso desaparecimento dos dois príncipes encarcerados na Torre. Através da sua visão única, Philippa Gregory explora o maior mistério por resolver, baseando-se numa investigação rigorosa e recorrendo ao seu inimitável talento como contadora de histórias.


Sophie Scaife quase tinha fugido ao destino, quando trocou o bilhete que a levaria para a faculdade por um bilhete para Tóquio. Mas um atraso no voo e um encontro escaldante com um desconhecido fê-la mudar de ideias, colocando-a no bom caminho para alcançar um ambicionado emprego numa revista de moda em Nova Iorque. 
Quando o irresistível desconhecido daquela noite extraordinária se revela como o novo chefe, o milionário magnata da comunicação Neil Elwood, Sophie não resiste à oportunidade para reacender a chama entre os dois… e a oportunidade para explorar o seu lado submisso com o homem mais dominador que alguma vez conheceu.
Neil é o único homem que compreendeu a sua necessidade de se submeter sexualmente, o único homem que conseguiu satisfazer esses desejos. Quando a sua relação tórrida e descomprometida se transforma em algo mais, Sophie terá de escolher entre a carreira e o coração… ou arriscar-se a perder ambas as coisas.

OPINIÃOhttp://www.branmorrighan.com/2015/07/opiniao-segredos-obscuros-sebastian.html
Sebastian Bergman é um homem à deriva. 
Psicólogo de formação, trabalhava como profiler para a polícia e era um dos grandes especialistas do país em serial killers. Perdeu tudo quando o tsunami no continente indiano lhe levou a mulher e a filha. 
Tudo muda com uma chamada para a polícia. 
Um rapaz de dezasseis anos, Roger Eriksson, desapareceu na cidade de Västerås. Organiza-se uma busca e um grupo de jovens escuteiros faz uma descoberta macabra no meio de um pântano: Roger está morto e falta-lhe o coração.
É o momento de Sebastian se confrontar com um mundo que conhece demasiado bem.
O Departamento de Investigação Criminal pede ajuda a Sebastian. Os modos bruscos e revoltados do psicólogo não impedem a investigação de avançar. E as descobertas sobre a escola que Roger frequentava são aterradoras.


A herdeira Louisa Stratton está de regresso a casa em Rosemont de férias, e, a pedido da família, leva o marido, Maximillian Norwich, conhecedor de arte e amante astuto, o homem que lhes descreveu como deslumbrante. Só que há um problema: ele não existe. Louisa precisa de um falso marido para causar uma boa impressão. 
Charles Cooper, capitão da Guerra Bóer, tem um passado de origem humilde e fica desconcertado com o acordo que Louisa lhe propõe. Mas são só trinta dias e não até que a morte os separe. Onde está a dificuldade em personificar um marido, mesmo que não saiba nada sobre Rembrandt?
A verdadeira dificuldade é manter as mãos longe de Louisa, acrescido ao pequeno problema que alguém em Rosemont o tenta matar. Tentando manter a sanidade e ao mesmo tempo proteger Louisa, recupera a honra que pensara perdida no campo de batalha. Mas quando Louisa o tenta proteger, Charles descobre que encontrou uma maneira de enfrentar o seu futuro, nos braços da sua herdeira.

Com apenas uma lágrima, Eureka inundou o mundo e iniciou a ascensão de Atlântida. Se verter mais duas, nada parará o maléfico rei Atlas.
Herdeira da Linhagem da Lágrima, é a única pessoa capaz de o deter, mas para o conseguir terá de atravessar o oceano para descobrir Solon, um Semeador em fuga, que sabe como enfrentar o rei. Mas a revelação do amor entre Ander e Eureka faz com que Solon envelheça rapidamente e se senta incapaz de vencer Atlas. Se continuarem juntos, Solon morrerá em breve. Eureka precisa de se reconciliar consigo mesma e com o que o seu sofrimento causou ao mundo.
Um segredo sobre a Linhagem da Lágrima mudará tudo, passado, presente e futuro. Eureka tem uma visão de uma lagoa encantada que revela um segredo esmagador. Com esse conhecimento, será capaz de conseguir a chave para derrotar Atlas. Mas o seu coração partido poderá deitar tudo a perder.
Em A Cascata do Amor, Eureka tem a oportunidade de salvar o mundo. Mas terá de desistir de tudo, até mesmo do amor. 


Agora que o marido desapareceu e a filha cresceu, Alice precisa desesperadamente de uma nova vida. Graças a alguma tinta para o cabelo e a uns jeans justos, conquista um homem mais jovem e o trabalho que tinha antes de se converter numa mãe a tempo inteiro. Pela primeira vez, Alice, ao lado do jovem Josh e com o trabalho na editora, sente-se verdadeira e que a vida lhe está a oferecer muitas possibilidades.


Mélanie acaba de se converter ao Islão quando conhece pelo Facebook o líder de uma brigada islamita. Mélanie é, na verdade, Anna Erelle, pseudónimo de uma jovem jornalista francesa que criou um perfil falso para investigar a rede de recrutamento do Estado Islâmico. Uma história chocante que nos mostra o verdadeiro rosto dos terroristas no Estado Islâmico.


Aninhada entre montanhas perfeitas, a idílica cidade de Wayward Pines é um paraíso... se esquecermos a vedação electrificada e o arame farpado, os franco-atiradores que vigiam tudo permanentemente e a vigilância atenta que detecta cada palavra e cada gesto. Ethan Burke viu o mundo do outro lado. Ele é o xerife da comunidade e um dos poucos que conhecem a verdade.


«És puta e drogada. Achas que a polícia vai acreditar em ti ou em mim, um empresário de sucesso?» Há um negócio que sempre prospera, ilegal, imune à austeridade. Da Turquia ao Japão, da Palestina ao Camboja, do Reino Unido ao México, o tráfico humano atravessa o mundo inteiro, invisível aos cidadãos e ignorado por políticos que fingem não ver — ou que dele também dependem.Estima-se que cerca de 80 por cento das vítimas do tráfico são entregues à prostituição. Num trabalho de investigação excecional que se prolongou por vários anos, Lydia Cacho desmascara os criminosos e acompanha o rasto das vidas por eles destroçadas. Em Escravas do Poder, falam na primeira pessoa traficantes de droga e de armas, mafiosos e proxenetas, além das próprias cativas que conseguiram escapar ao carrossel do tráfico.Relato desassombrado das ligações tentaculares do tráfico sexual a um sem-número de indústrias — o turismo, a pornografia, o contrabando, a venda de órgãos e o terrorismo —, tudo depende desta rede global e sem lei, e todos pagamos sem saber o preço destas vidas. «Lydia Cacho tem medo? A pergunta pode ser óbvia, mas a resposta não.»The Guardian «Um corajoso trabalho de investigação.»The Washington Post

0 comentários