O Regresso ao Basquetebol!

Yeaaaaaaaaaah! A época de basquetebol está em modo ON desde a Terça-feira passada e estas foram as fotos tiradas em tom de comemora...




Yeaaaaaaaaaah! A época de basquetebol está em modo ON desde a Terça-feira passada e estas foram as fotos tiradas em tom de comemoração. Vou estar a representar o Núcleo de Basquetebol de Instituto Superior Técnico, tanto a nível universitário como federado na segunda divisão. Por vezes surge a discussão de como pude ter descido da liga para a última divisão, se não me importo, etc. etc., mas a verdade é que a vida é feita de opções e existem alturas da nossa vida em que um equilíbrio tem que se impor. Adorei estar no Benfica os dois anos que estive - sim, sou portista, mas quando somos atletas muitas vezes temos que ir para onde nos dão melhores condições (e de certeza que aí não falo nas financeiras porque... nem vale a pena falar disso) e o Benfica tem excelentes condições para a prática de Basquetebol e ainda pessoas fantásticas que trago comigo no coração -, mas aos 27 anos tenho um carreira profissional e académica para fazer crescer e ainda todos os desafios que o blogue me tem proposto - mesmo não remunerados dão-me um gozo do caraças. 

A questão de estar no NBIST, para além de agora ser também Vice-Presidente do mesmo e de ser um projecto que acarinho desde a preparação da sua proposta às instituições, é que existe outra familiaridade que não encontro em mais lado nenhum. Para além de respeitarem o meu espaço e compreenderem que a vida que levo é de loucos - não que eu ande sempre a faltar, porque só falto se for mesmo um caso de excepção - penso que é o local onde sinto que a troca é mais saudável, mais justa. Se a competição basquetebolística é a ideal? Não, confesso que não é, mas sei que elas querem muito tudo isto e é claro que independentemente da divisão em que se joga existe algo que nunca se pode perder - atitude. E falo numa atitude até didáctica, de utilidade e de exemplo. Sei que posso ser útil, que há um conjunto de características por já lá ter tirado o curso e ter mantido o desporto que se calhar posso passar. Não sei, é um espírito diferente. 

Por isso sim, em 2015/2016 vou continuar com o basquetebol enquanto dirigente e jogadora do NBIST e enquanto isso continuarei na minha investigação, no meu doutoramento, aqui com a literatura, a música e a arte. Não me posso queixar! O trabalho rumo a sermos campeãs já começou e quando for relevante partilho convosco umas quantas novidades! Entretanto, e para quem quiser dar um saltinho, vamos ter um churrasco no dia 18 de Setembro! Podendo é aparecer, a companhia é certamente bem disposta. Falta só dar as boas vindas ao Francisco Cruz, o nosso novo treinador. Sinceramente parece-me a aposta perfeita para liderar esta equipa. Abreijos! 

0 comentários