Sobre a noite de ontem no Musicbox com Um Corpo Estranho e Tio Rex

As fotos não têm muita qualidade, brevemente o Eugénio Ribeiro dar-nos-á o prazer da sua foto reportagem, mas o post urgia em ser escrit...


As fotos não têm muita qualidade, brevemente o Eugénio Ribeiro dar-nos-á o prazer da sua foto reportagem, mas o post urgia em ser escrito porque estas coisas merecem ter a sua frescura quando vividas há pouco tempo. 

Quem vai acompanhando o blogue sabe que o crescimento deste projecto tem sido sempre compassado, mesmo que por vezes me pareça vertiginoso. Penso que tudo tem tomado o seu rumo natural, sem precipitações e com cautela, mas o tempo passa muito depressa e olhando para trás parece que foi ontem que tudo começou. E é por isso que mesmo já tendo organizado vários eventos, a cada um sinto sempre o mesmo tipo de ansiedade e expectativa de que seja especial. E tem sido. Tenho a sorte de ao longo destes últimos dois anos ter conhecido tanta gente talentosa e especial e talvez por isso mesmo estas noites também se tornem bastante únicas.

Muitas vezes me perguntam o que é que ganho com estas noites, porque é que as faço, entre tantas outras questões. Carolice ou não, a resposta é bastante simples - dá-me um gozo do caraças poder mostrar projectos nos quais acredito, tendo também a esperança que a sua quota de admiradores aumente. O feedback que tenho recebido tem sido extraordinário. Não me interessa tanto a quantidade de feedback, mas a sua qualidade. Quando começo a ver que existem pessoas que já vêm porque sentem a confiança de que vão gostar do que vão ver, independentemente de conhecerem ou não, isso é o melhor. Confesso que me sinto orgulhosa quando me dizem que os projectos que apresento não são muito conhecidos, mas que são realmente bons. Perguntam-me como é que os descubro, como é que podem também eles seguirem as bandas, etc. etc. Do meu lado, isto é do melhor que pode acontecer após uma noite de concertos organizada por mim. Isso e o lado humano, tão fundamental. A gratidão partilhada entre mim e os músicos não tem preço.

Claro que há sempre o receio de aparecer pouca gente, de os músicos por algum motivo não gostarem tanto ou algo do género, mas é um risco que tenho estado disposta a correr. Economicamente também existe sempre a preocupação, do meu lado, em que as pessoas apareçam para também haver essa pequena recompensa para eles, mesmo quando já sei que a maioria não o faz por dinheiro por não haver qualquer hipótese de sustento só com essa vertente. Já agora, para os que pensam que faço dinheiro com isto nem preciso de dizer nada, pois não? :) 

Regressando à noite de ontem, a meu ver foi tudo muito bom. Foi óptimo rever o Rui e a Marta da Biruta Records, que me ajudaram na organização desta noite. São duas pessoas lindas e cheias de vontade de fazer coisas! Em relação a Um Corpo Estranho já conhecia as suas músicas e já comunicava com eles há algum tempo, faltava realmente tentar fazer mais por eles. Gosto muito do seu disco, está uma obra de arte tanto a nível físico como musical, mas a distância a que normalmente me encontro dos seus concertos andava a limitar essa proximidade. Quando pensei nesta noite com o Rui, achámos que a conjugação com Tio Rex seria perfeita. E foi. 

Tio Rex já dispensa apresentações neste blogue. Desde que conheci o Miguel, e posteriormente a Marta Banza, que sigo religiosamente o seu trabalho com o maior dos carinhos. Este projecto tem tanto de humano, de genuinidade e de querer, que é impossível não ficarmos tocados em qualquer concerto. Já tinha levado Tio Rex ao Porto, já o tinha convidado para abrir a apresentação da colectânea Desassossego da Liberdade, mas nunca o tinha levado ao que é, para mim, o palco com melhor qualidade em Lisboa - o Musicbox. Claro que com disco lançado há pouco tempo, a oportunidade surgiu. Um Corpo Estranho participou nesse disco e daí mais uma razão para conjugar as duas bandas.

Os concertos foram uma delícia. O ambiente estava descontraído, havendo parte do público que claramente era amigo enquanto havia outra mais distante, talvez na expectativa do que aí vinha. Os músicos souberam como interagir, como brincar uns com os outros e o companheirismo e o carinho partilhado foram notáveis. "SETÚBAL!", gritou-se a certa altura, é a cidade berço destes dois projectos e muita música se tem feito por lá. Não sei se existe algum jet lag em relação ao destaque que acabam por ter deste lado da margem do rio Tejo, mas no que depender de mim terão sempre o seu lugar de destaque. Entre as colaborações que foram existindo nos dois concertos, a noite acabou por ser bastante dinâmica passando por fases tão calmas como mais roqueiras. Gostei muito das músicas novas que Um Corpo Estranho tocaram, espero que realmente possam ter um novo trabalho cá fora o quanto antes. Em relação ao meu querido Tio Rex e sobrinhos, eles sabem o quanto gosto deles, o quanto os acho especiais. Obrigada aos dois projectos por me terem deixado de face vermelhona com os seus agradecimentos, adoro-vos! 

Tenho também que deixar nota para a Ana Cláudia Silva e para o André, que foram uns lindos ao aparecerem e ao darem tanto apoio, ao Eugénio, claro, o meu afilhado lindão que me tem dado uma ajuda no que à fotografia diz respeito (e já agora no que toca a aturar as minhas neuras também), e ao João Caldeira e à Rita por terem lá estado e por se interessarem de forma tão querida pelo que vou fazendo. Obrigada também ao Musicbox por continuar a confiar em mim e em me deixar fazer estas noites tão especiais, espero que possam haver muitas mais! Por último, mas muito muito muito importante, grande beijinho à Marta Banza pelo cartaz maravilhoso e por ter aceite já um novo desafio que vos será revelado muito brevemente! Adivinham-se muitas colaborações entre a malta que se reuniu esta noite! Grande beijinho a todos e até breve! 

PS: A querida Marta, da Biruta, também tem um blogue para o qual vou deixar aqui a ligação. Acho sinceramente que ela é destas pessoas especiais com quem me tenho cruzado e que acredito que ainda tem muito por onde crescer no meio da blogosfera. Por ter um emprego exigente e ainda a colaboração na Biruta Records, nem sempre tem tempo para actualizar o seu blogue, mas que cada entrada vale a pena, vale. Mais, ouvi dizer que tem umas receitas maravilhosas, fora tudo o resto, e que o pessoal anda a insistir com ela para publicar com mais frequência. Bora lá seguir a Marta e incentivá-la a fazê-lo sem receios! Vejam tudo aqui: http://martajustspeaks.blogspot.pt

Links:

Tio Rex: 

Um Corpo Estranho: 

Biruta Records: 

Marta Banza: 

Marta Just Speaks: 

0 comentários