Em Setembro, pela Porto Editora: Reedição de O Processo, de Franz Kafka

O Processo Franz Kafka Tradução e Prefácio : Álvaro Gonçalves N.º de Página s: 256 PVP : 15,50 € Livros do Brasil lança u...


O Processo
Franz Kafka

Tradução e Prefácio: Álvaro Gonçalves
N.º de Páginas: 256
PVP: 15,50 €

Livros do Brasil lança uma nova edição do icónico romance de Franz Kafka - O Processo

No dia 3 de Setembro chegou às livrarias uma nova edição de O Processo, provavelmente o romance mais famoso de Franz Kafka, cuja primeira edição ocorreu há precisamente 90 anos. A tradução é de Álvaro Gonçalves, a primeira em Portugal a ser feita a partir da versão alemã baseada no manuscrito original de Kafka, que anula as alterações introduzidas pelo amigo e testamenteiro do autor, Max Brod.

LIVRO
Um belo dia, Josef K., um bem-sucedido gerente bancário, é subitamente preso no seu próprio quarto, sem saber porquê nem por quem. Vê-se então envolvido num labiríntico e absurdo processo que decorre secretamente em obscuras secretarias instaladas em sótãos, conduzido por juízes menores que têm a mera incumbência de o inquirir. Concebido em 1914, o romance O Processo constitui para Kafka a forma ideal para expressar a fragmentação do mundo e da realidade em que vive o homem moderno.

AUTOR
Franz Kafka nasceu em 1883, em Praga, numa família da pequena burguesia judia de expressão alemã. Tendo concluído os estudos jurídicos com o título de Doutor em Direito em 1906, começou no ano seguinte a escrever os seus primeiros contos, revelados em revistas literárias. A Metamorfose, novela que viria a afirmar-se como uma das suas obras de referência, foi publicada em 1915. Publicou em vida apenas sete pequenos livros, três deles antologias de textos e contos. A 3 de junho de 1924, não resistindo à tuberculose que havia contraído em 1917, morreu num sanatório em Kierling, a poucos quilómetros de Viena, deixando três romances fragmentários que seriam publicados postumamente pelo seu amigo e testamenteiro Max Brod: O Processo (1925), O Castelo (1926) e América (1927). A sua obra, centrada no homem solitário moderno, refém de uma vida absurda, tornar-se-ia uma das mais influentes do mundo literário do século xx.

0 comentários