Conversa em torno da amizade entre Bordalo e Ramalho Ortigão no Museu Bordalo Pinheiro

Comemoração do centenário da morte de Ramalho Ortigão Entrada Gratuita 24 de novembro, 19h00 No ano em que se comemora o cente...



Comemoração do centenário da morte de Ramalho Ortigão

Entrada Gratuita
24 de novembro, 19h00

No ano em que se comemora o centenário da morte de Ramalho Ortigão, o Museu Bordalo Pinheiro celebra a amizade entre Ramalho e Bordalo. De facto os dois colaboraram em diversos projetos, em que muitos dos desenhos de Bordalo eram acompanhados de textos de Ramalho. São exemplos desta colaboração o jornal António Maria e Álbum da Glórias, onde Ramalho assinava muitas vezes como “João Ribaixo”. 

No Álbum das Glórias Bordalo quis mesmo homenagear Ramalho Ortigão representando-o numa das páginas, consagrando-o assim como uma das principais figuras da cultura portuguesa do final do século XIX. Nesse mesmo Álbum das Glórias Ramalho escreveu o texto da figura de Zé Povinho, que apelida como “O soberano”, lamentando que tarde a chegar o dia em que deixe de se chamar Povinho para se passar a chamar Povo. Ramalho Ortigão acompanhou também o trabalho de Bordalo na Fábrica de Faianças das Caldas da Rainha, colaborando para o seu sucesso.

Para ficarmos a conhecer mais desta amizade, convidámos Maria João Ortigão, professora na Faculdade de Belas Artes / UL e familiar de Ramalho Ortigão e Alice Nogueira Alves, também professora na Faculdade de Belas Artes / UL e autora do livro Ramalho Ortigão e o Culto dos Monumentos Nacionais no Século XIX para uma conversa no Museu, no dia 24 de Novembro (data de aniversário de Ramalho Ortigão) a partir das 19 horas. Nesta ocasião será também apresentada a peça Santo António (com mísula, espaldar e baldaquino), que Bordalo Pinheiro fez em 1901 para Berta Ramalho Ortigão, filha do escritor e que o Museu Bordalo Pinheiro / CML adquiriu recentemente.

0 comentários