Silêncio por Paris, pela Humanidade

O meu coração sangra não só por Paris, como pela humanidade. Este terrorismo, esta maldade gratuita, seja em que local do planeta for, ...



O meu coração sangra não só por Paris, como pela humanidade. Este terrorismo, esta maldade gratuita, seja em que local do planeta for, não se justifica. Não há palavras, não há como expressar a dor, o nó no estômago, a tristeza, o vazio, tudo. Quando nos tentamos colocar no lugar daquelas pessoas que naquele dia apenas foram ao supermercado, ou ver um concerto, ou um jogo da bola, e acabam mortos numa guerra que nunca tiveram sequer a possibilidade de argumentar ou se defender... A maldade gratuita não tem justificação possível. Não podem existir ideologias que de alguma maneira interferem com o livre arbítrio de outros seres. Quando é que as pessoas vão perceber que o RESPEITO é a peça fundamental num mundo onde existem tantas crenças quantas pessoas? 

Não vou fazer um discurso maior, não consigo encontrar palavras. Não há palavras que possam fazer jus à tempestade que trago comigo.

2 comentários