[Diário de Bordo] Eu bem queria, mas não consigo

Eu bem queria dedicar-me mais aos posts originais aqui no blogue, mas as coisas andam complicadas. No fim-de-semana ainda consegui prep...



Eu bem queria dedicar-me mais aos posts originais aqui no blogue, mas as coisas andam complicadas. No fim-de-semana ainda consegui preparar alguns posts de divulgação, mas eu sei que não chegam para alimentar a semana toda e também eu estou habituada a actualizar o blogue todos os dias com coisas que vou apanhando e gostando. A questão esta semana é que entre trabalhos de doutoramento e apresentações em provas públicas, tenho também de estudar para um exame que está para breve... Imaginem só! Eu burra velha, depois de já ter começado a dar aulas na faculdade, a estudar para um exame ao lado de alunos a quem já dei aulas... Ah pois é! A vida dá muitas voltas e nunca sabemos bem onde iremos parar. É isso e quererem mandar-me para o Chile! Mas isso são assuntos de outro rosário e para outra altura. A sugestão de emigração, mesmo que breve, causa-me alguns arrepios. Talvez esteja demasiado presa a este nosso Portugal.

Adiantando algumas novidades, estou a preparar a promoção do 7º aniversário do Porto e queria muito que quem puder e estiver por perto, que guarde o 12 de Fevereiro para uma festa bem bonita e bem baratinha (reverte o que cabe apenas e exclusivamente aos artistas) no Maus Hábitos! Vão ser três projectos emergentes que são uma grande aposta minha desde que os conheço e tenho a certeza que vai ser uma noite do caraças. Ainda por cima, depois dos concertos terminarem, vamos ter djset de A Boy Named Sue! Que para mim é só o melhor do universo a fazer um bom djset para dançar até cair para o lado.

Há também uma ou outra novidade a ser preparada... Imaginem só que dois anos e pouco depois de ter mudado o layout (para novos visitantes, acreditem que a aparência do blogue já foi muito mais dark!) está a ser preparada uma nova mudança e estou realmente muito contente com o desenvolvimento da mesma. É nestas alturas que sinto que realmente tenho as melhores pessoas ao meu lado, porque mesmo quando estou com falta de forças ou ânimo, aparece alguém que me relembra o quanto estas coisas significam para mim e o quanto têm gosto em fazer parte delas. É bom e aquece o coração. Existem também aqueles que não gostam e não escondem. Desacreditam e desvalorizam, mas é por isso que existe liberdade de expressão e muito obrigada à mesma, voltem sempre! 

E é isto, ando aqui a carburar a infinitos à hora, a tentar não me perder pelo processo, mas acredito que os leitores mais fiéis se vão manter desse lado e ter alguma paciência comigo. Afinal até o ano tem umas quantas estações climatéricas (antes eram quatro, ultimamente parecem bem mais) e por isso com muita calma tudo se vai fazendo. Obrigada a todos, mais uma vez, pelo vosso apoio e pelas vossas manifestações nas mais variadas redes sociais! Tem sido incrível o crescendo no Twitter! Mil beijos! 

0 comentários