[Diário de Bordo] Os meus últimos vícios e as minhas mais recentes metas

Olá olá! Não tenho tido muito tempo para diários de bordo, mas quando vais a uma Quarta-feira e ao todo já trabalhaste mais de 40 horas ...


Olá olá! Não tenho tido muito tempo para diários de bordo, mas quando vais a uma Quarta-feira e ao todo já trabalhaste mais de 40 horas desde Segunda-feira, acho que é merecido tirar uns minutos para fazer uma espécie de balanço e ao mesmo tempo para partilhar algumas coisas convosco que de outra maneira se calhar não partilharia. 

Então é assim, a minha viagem a França foi um sucesso e na reunião de Segunda-feira com os meus orientadores surgiram ideias para mais mil trabalhos. Resultado? Bem, resultou que tenho mais de meio milhar de páginas para ler, entre papers, reviews e partes de manuais. É nisto que ser um livrólico não ajuda. Um livrólico gosta de ter centenas e milhares de páginas de romances, poesia, biografias, banda desenhada, o que for! Agora literatura técnica? Teoria de grafos algébrica, análise de sentimentos, simulações de evolução de dinâmicas em redes complexas, modelos de evolução biológicos, probabilidades de fixação de mutantes, actualizações de métricas em redes de larga-escala dinâmicas, etc etc... Bem, é tudo giro quando já se percebe e é só meter as mãos na massa e implementar, a parte da pesquisa consegue ser... Chinesa! Não é que eu seja totalmente burra no que a análise matemática e a álgebra linear diga respeito, mas a maior parte dos artigos que leio são escritos por matemáticos ou físicos e a minha compreensão é bem limitada quando entram caracteres desconhecidos em fórmulas complicadas. Ahahah. Mas vá, são tudo desafios tremendamente aliciantes e que dão uma pica do caraças. É conseguir alguma concentração, coisa que a mim não é muito fácil conquistar! 

Ontem também foi um dia giro! Levantei-me na mesma pelas 6h e pouco da manhã, mas entre as 10h30 e as 13h30 fiz uma pausa para andar com a bela Surma na ESCS na sua estreia a entrevistas a programas de rádio e ainda para a magazine da mesma. Já todos ouviram a Maasai, certo? Aquela obra prima brutal! Não? Ora cliquem aqui: http://www.branmorrighan.com/2016/03/queres-e-letra-especial-exclusivo.html

Por falar em Surma, isto leva-me a partilhar convosco, e a tornar um pouco mais oficial, que estou a colaborar em mais coisas com a Omnichord Records. Nunca descurando aqui do meu BranMorrighan nem divulgação de várias bandas portuguesas, vou ajudar na promoção, agenciamento e gestão das bandas da Omnichord Records, uma das editoras mais queridas e que está presente aqui no blogue desde os primeiros meses que falei de música, já lá vão mais de dois anos! E isto leva-me a partilhar convosco outra coisa! Sabiam que a capa do novo disco dos First Breath After Coma já foi divulgada? É linda linda linda! Aqui:

https://www.facebook.com/firstbreathaftercoma12/

E pronto, hoje foi ler ler ler, telefonemas por todo o lado, essas coisas boas de quem não faz nada da vida! Ahahah, mas vá, rotinas à parte e sono por colocar em dia, vou passar às novas metas que coloquei para mim mesma! Então é assim, como já devem ter reparado, este 2016 tem sido escasso em leituras. Não é que não tenha propriamente tempo para ler, é que ando tão cansada que quando caio num sofá ou na cama ponho uma série a dar e lá vou eu para um sono qualquer. A questão é esta: eu tenho saudades de ler, tenho saudades de partilhar mais frequentemente as minhas opiniões convosco e também sinto falta das entrevistas aos escritores. Portanto, primeira meta: um livro por semana. Ridículo quando houve anos em que lia mais de 100 livros por ano, mas acho que se conseguir ler um romance por semana e assim publicar uma opinião por semana... Em relação às entrevistas não é assim tão fácil, mas com a chegada da Feira do Livro de Lisboa pode ser que me sinta mais inspirada! Fora este ritmo de leitura, a meta é tentar dormir pelo menos 7h por dia, fazer pelo menos 45m de exercício por dia (pelo menos 4 a 5 vezes por semana) e ver se me alimento melhor e dou descanso às toneladas de bolachas e cereais que vou devorando a cada dia. Ahahah

Em relação aos meus últimos vícios, começo por um português! No Sábado fui ver os Linda Martini, banda que tem marcado a minha vida adulta desde os meus 18/19 anos e que já serviu de banda sonora para tantos momentos críticos. Quero muito fazer um post só sobre eles e acho que pode acontecer ainda esta semana. Ando a convencer-me que ter alargado o meu horário de trabalho há-de eventualmente render alguma coisa! Os Linda Martini lançaram Sirumba, um novo disco que deu mote para um Coliseu dos Recreios cheio e que vibrou completamente com o concerto. Notou-se algum nervosismo por parte da banda, não foi propriamente o melhor concerto que vi deles, mas caramba, SÃO ELES! Existe este sentimento, esta emoção que não tem uma descrição muito delineada que nos une àqueles quatro e que faz com que nos rendamos e criemos uma energia muito única. É claro que estão de parabéns. No final do post deixo-vos o leitor para o mesmo! 

Outro vício do caraças são os novos discos de Moderat e Explosions in the Sky. Se não me engano saíram todos no mesmo dia, no dia 1 de Abril. Sei que saíram muitos mais, mas estes dois, mais o Sirumba, são os que mais têm rodado nos últimos dias. O disco de Moderat está simplesmente soberbo. Adoro tudo, as cadências, as diferenças rítmicas, as brincadeiras com os sintetizadores, as vozes, as distorções, deuses, está um disco que é um vício. É fechar os olhos, levarem-se para um cenário qualquer onde se sintam livres e o som toma conta do vosso corpo e da vossa mente. O disco de Explosions in the Sky foi o que menos ouvi dos três, mas não podia deixar de destacá-lo porque esta é uma banda com a qual mantenho uma relação tipo Linda Martini. As suas músicas são-me especiais, mesmo quando são tão diferentes de trabalhos anteriores, as composições e a imagética provoca deixam-me como que pregada e rendida.

Como sou uma porreiraça e quero é que vocês ouçam coisas boas sem muito esforço, aqui ficam os três leitores para os três discos! De resto, a leitura desta semana é Uma Rapariga É Uma Coisa Inacabada. Nem que no fim-de-semana não durma! A ver se consigo terminar e respeitar então o meu objectivo. Ahahah. 
É VERDADE! E isto de escrever enquanto penso não deve fazer sentido nenhum enquanto lêem, mas já ia publicar sem dizer uma coisa importante. AMANHÃ é dia de Um ao Molhe no Musicbox, co-organizado por mim, ou seja, aqui pelo BranMorrighan. Vamos ter LAmA, Surma e azul-revolto, tudo excelentes razões para aparecerem no Cais do Sodré amanhã pelas 21h30, sim? Mil beijos e boa noite! 

0 comentários