Em Abril, pela Porto Editora: Francamente, Frank, de Richard Ford

Francamente, Frank  Richard Ford   Tradução : Artur Lopes Cardoso  Págs .: 192  PVP : 16,60 €  Francamente, Frank recuper...


Francamente, Frank 
Richard Ford  

Tradução: Artur Lopes Cardoso 
Págs.: 192 
PVP: 16,60 € 

Francamente, Frank recupera uma das mais provocadoras personagens da literatura americana contemporânea: Frank Bascombe 
A Porto Editora publicou no dia 7 de abril Francamente, Frank, o novo livro de Richard Ford, que foi finalista do Prémio Pulitzer. 

Em quatro «divertidas, profundas e comoventes» novelas, Richard Ford faz renascer o icónico Frank Bascombe – dos romances O Jornalista Desportivo, O Dia da Independência (vencedor do Pulitzer e do PEN/Faulkner) e A Pele da Terra –, uma das personagens mais indeléveis e provocadoras da literatura americana contemporânea. Tendo como pano de fundo a desolação plantada pelo furacão Sandy, que varreu casas, zonas costeiras e colheu inúmeras vidas, o autor traça, em Francamente, Frank, um perfil da América do nosso tempo, desde o racismo ao colapso do mercado imobiliário.  

LIVRO
Trinta anos depois de O Jornalista Desportivo, a que se seguiram O Dia da Independência e A Pele da Terra, Richard Ford traz-nos de volta o icónico Frank Bascombe, ex-agente imobiliário agora à beira dos setenta anos e a viver em Haddam, um subúrbio de New Jersey, no rescaldo do furacão Sandy.  E é através de Bascombe – um tipo irónico, blasfemo, sábio e não raro politicamente incorreto – que mergulhamos nas aspirações, pesares, sucessos e fracassos da vida americana nos primórdios de um novo século. 

AUTOR 
Autor de oito romances e três coletâneas de contos, Richard Ford nasceu em Jackson, Mississípi, em 1944. Reconhecido pela crítica como um dos grandes retratistas dos temas estruturantes da sociedade norte-americana, mantém o recorde de ter sido o único autor distinguido em simultâneo com os prémios Pulitzer e Pen/Faulkner para uma mesma obra. Publicado originalmente em 2013, Canadá foi agraciado com o Prix Femina Étranger em França e o Andrew Carnegie Medal for Excellence. 

IMPRENSA 
A beleza deste livro reside na sua humanidade, perspicácia e dualidade imperfeita do seu protagonista […]. Richard Ford descreve-nos a todos, com as nossas virtudes e imperfeições. Portland Press Herald  

Divertido, profundo e comovente. Financial Times  

Frank Bascombe […] continua a refletir sobre o sentido da existência nestas quatro novelas absorventes, divertidas e de uma tremenda profundidade. Publishers Weekly  

Surpreendentemente, Ford consegue preservar a voz de Frank Bascombe, trinta anos volvidos – Frank não mudou muito desde os seus trinta e oito anos, embora seja um pouco mais doutrinário […]. Chicago Tribune  

De todos os heróis que fervilham na ficção americana do pós-guerra, Frank Bascombe ocupa sem dúvida um lugar de destaque no coração dos leitores, talvez pela capacidade de Richard Ford de captar na perfeição a essência do homem suburbano. The Wall Street Journal 

0 comentários