[Diário de Bordo] 2016 a fazer das suas

2016 está a ser qualquer coisa. Em todos os sentidos. Estamos a meio do quinto mês, mas para mim parece que já passaram quase cinco ano...


2016 está a ser qualquer coisa. Em todos os sentidos. Estamos a meio do quinto mês, mas para mim parece que já passaram quase cinco anos! É incrível como olhando para trás, para os quase 28 anos de vida que tenho, dou conta que a vida é mesmo por fases. Temos meses/anos em que pouco ou nada se passa, ou assim parece, e depois temos outros em que tudo parece acontecer e, pior, ao mesmo tempo! Não que sejam fases muito longas do mesmo, mas várias fases diferentes seguidas que mal nos dão tempo para respirar. 

Nos últimos meses sinto-me completamente em falta com o blogue. Não sei se desse lado vocês vão sentindo isso, mas como tenho passado muito menos tempo "online" também não tenho conseguido produzir o que gostaria. Depois pouco ou tempo nenhum tenho tido para ler, pelo menos em comparação com os anos que conseguia ler perto de 100 livros por ano, e mesmo a nível de concertos as coisas têm andado mais paradas. Juntem a isso uns dias afónica e engripalhada...

Mas não me queixo. Não posso. É verdade que não se pode ter tudo na vida e as nossas opções conduzem-nos por caminhos que só a nós cabe assumir as consequências, e tenho plena noção que ao assumir novas responsabilidades na Omnichord e com mudanças na minha vida pessoal (sim, há coisas a mudar, mas que para já ainda ficam no segredo dos deuses) que alguma coisa ia sofrer. Até o doutoramento anda a levar por tabela, mas espero mudar isso rapidamente e já a partir de depois deste post. Penso que a única coisa que se tem mantido realmente consistente é a minha vertente enquanto professora universitária. Também é verdade que é uma coisa que me dá um gozo enorme e digamos que não seria bom sinal descuidar-me nesse aspecto. 

Adivinha-se então uma semana em cheio. Amanhã é aquele dia em que às 6h já estou acordada, manhã inteira a trabalhar e a preparar aulas, de tarde dar aulas, final do dia tentar ir ao CX Work e ao Body Balance do ginásio (arranjem tempo para cuidar de vós e para se mimarem sempre que puderem!!!!), e com sorte chegar a casa a tempo de jantar algo decente. Nem vou pensar já muito no resto da semana, mas esperam-me muitas investigações tanto a nível de estudos de propagação de um mutante numa rede biológica como a nível de estudo de evolução de emoções negativas/positivas entre pessoas ligadas numa rede social. Entre modelos de evolução biológica e estudos de ciências sociais... A ver se não baralho tudo e não sai uma valente salganhada! 

Quero ver se partilho umas quantas outras novidades aqui no blogue, mas não posso não destacar o concerto de dia 20 de Maio, no Sabotage, dos meus mais que tudo Twin Transistors. A partir de 5ª feira estarei também em Missão Música em DX no Rock in Rio. Nunca fui ao Rock in Rio e parece que a primeira vez é logo como imprensa para a querida equipa do MDX! Boa gente, boa qualidade de artigos, aconselho-vos mesmo vivamente a visitarem! 

Deixo-vos com o novo single dos meus Nice Weather For Ducks, pois tem sido aquele quentinho da alma e aquele chamamento para o Verão apaixonado que todos nós gostamos! Entretanto, como sugestão de leitura, deixo o livro que ando a ler, de forma dolorosamente lenta, O Processo, de Franz Kafka. Mil beijos e vamos comunicando! Se quiserem partilhar as vossas experiências na caixa de comentários, estejam à vontade! Boa semana! 

PS: Não posso terminar sem agradecer à minha família e àquele conjunto de pessoas pequenino, mas que eles sabem que são, por todo o apoio dos últimos tempos e por estarem sempre lá a ajudarem-me a suportar tudo! Muito amor para todos! 

0 comentários