[Palavras leva-as o Vídeo!] "Vinte e Três", de Noiserv

00:00:00:00 é o nome do sucessor de “Almost Visible Orchestra”, e é descrito pelo músico lisboeta como “a banda sonora para um filme que...


00:00:00:00 é o nome do sucessor de “Almost Visible Orchestra”, e é descrito pelo músico lisboeta como “a banda sonora para um filme que ainda não existe, mas que talvez um dia venha a existir”. É um disco diferente daquilo que noiserv nos tem habituado, a “orquestra de sons” que tão bem lhe conhecemos deu lugar ao som de um piano tocado a muitas mãos, enquanto da sua voz vemos sair, nos temas não instrumentais, histórias em português.
O artwork ganha uma posição de destaque onde a sua total transparência, de cor mas não de contéudo, reforça a ausência do filme ainda por fazer com a história de qualquer um de nós.
Oito canções perfazem 00:00:00:00, um dos discos mais conceptuais do músico lisboeta.
“VINTE E TRÊS” é o segundo single, depois de em finais do mês passado ter sido apresentada a música “SETE”.
O lançamento está marcado para o dia 28 de Outubro e o concerto de apresentação será a 10 de Novembro no Teatro Municipal São Luiz, em Lisboa.
Com quase 12 anos de existência, noiserv, “homem-orquestra”, ou banda de um homem só, tem vindo a afirmar-se como um dos mais estimulantes projectos da nova geração de músicos portugueses. No  currículo conta com o bem sucedido disco de estreia “One Hundred Miles from Thoughtlessness” [2008], o EP “A Day in the Day of the Days” [2010], e “Almost Visible Orchestra” [2013], disco distinguido como melhor do ano pela Sociedade Portuguesa de Autores e recentemente re-editado internacionalmente pela editora francesa naive, casa mãe de projetos como Yann Tiersen, M83, entre muitos outros.
A letra pode ser encontrada aqui - http://www.branmorrighan.com/2016/09/queres-e-letra-especial-vinte-e-tres-e.html - e noiserv fala também sobre o vídeo: 


A nova música é algo muito pessoal e introspectivo, e foi isso que quis mostrar com o video. O olho no video é o meu e a letra a passar é algo que o meu olho está a ler. Dizem que dificilmente se consegue olhar nos olhos de uma pessoa por mais de 15 segundos consecutivos, então a ideia foi mesmo essa: olhar de frente para a alguém enquanto a minha música acontece.

Um disco novo é sempre um misto de sensações, desde o medo de desiludir quem um dia gostou da minha música até à uma vontade enorme de dar estas músicas às pessoas e esperar que sejam tão importantes para elas como são para mim.


0 comentários