[DESTAQUE] Em Novembro, pela Planeta: O LABIRINTO DOS ESPÍRITOS, de CARLOS RUIZ ZAFÓN

O LABIRINTO DOS ESPÍRITOS CARLOS RUIZ ZAFÓN  O desfecho da tetralogia de O Cemitério dos ...


O LABIRINTO DOS ESPÍRITOS
CARLOS RUIZ ZAFÓN 

O desfecho da tetralogia de O Cemitério dos Livros Esquecidos consegue o que parecia inalcançável: é tão misterioso, emocionante, cómico, dramático e admirável como A Sombra do Vento 

848 páginas / PVP: 23,98€
Nas livrarias a partir de 23 de Novembro 

LANÇAMENTO EM SIMULTÂNEO EM ESPANHA E AMÉRICA LATINA

Uma nova história repleta de intriga, emoção e paixão pelos livros, com novos protagonistas, liga-se com as tramas e personagens dos anteriores para chegar a um fim que dá sentido a tudo… De novo, os livros malditos unem-se, como túneis subterrâneos, às existências dos seus autores. Livros malditos ou livros de seres delicados que padeceram as crueldades da História como Isabella, a 
mãe de Daniel. Também no Labirinto dos Espíritos, assistimos a um jogo de espelhos entre a Barcelona real e a Barcelona reflectida nos livros de paradeiro incerto, neste caso com o eco de uma muito particular versão de Alice no País das Maravilhas. 

Através das suas páginas chegaremos ao grande final da saga iniciada em 2001 com A Sombra do Vento e que continuou em 2008 com O Jogo do Anjo e em 2011 com O Prisioneiro do Céu, que alcança aqui toda a sua intensidade e tracejado, que por sua vez desenha uma grande homenagem ao mundo dos livros, à arte de narrar histórias e ao vínculo mágico entre a literatura e a vida. Catapultados pela crítica internacional à categoria de clássico contemporâneo, os romances da série O Cemitério dos Livros Esquecidos, converteram-se num dos universos literários mais apaixonantes deste século e Carlos Ruiz Zafón no escritor espanhol mais lido em todo o mundo, depois de Cervantes. 

Os romances que formam a tetralogia estão ligados entre si através de personagens e elos argumentais que têm pontes narrativas e temáticas, embora cada um deles ofereça uma história fechada,
independente e contida em si mesma. Podem ler-se por qualquer ordem, ou em separado, permitindo ao leitor explorar e entrar no labirinto de histórias através de diversas portas e caminhos que, unidos o conduzirão ao coração da narrativa. 

Ambientada em Barcelona, alguns capítulos em Madrid, e breves episódios na Costa Brava, O Labirinto dos Espíritos, decorre em cenários chave da Cidade Condal como o BarriodelRaval, a torre de El Pinar delTibidabo; repesca estabelecimentos como a Casa Leopoldo, Can Lluís, LaBombeta da Barceloneta, o Gran Café da CalleAvinyó; entidades como o Círculo Equestre e a Academia de Buenas Letras; ou estranhos enclaves entre a realidade e a fantasia como o Museu das Lágrimas «numa terra-de-ninguém encalhada entre o jardim zoológico e a praia.». O Círculo de Bellas Artes, o Hotel Palace, o Café Gijón e a Biblioteca Nacional fazem a geografia madrilena do romance. Em O Labirinto dos Espíritos, Carlos Ruiz Zafón decifra todas as chaves do Cemitério dos Livros Esquecidos e da saga dos Sempere: «É uma história que combina o tom e a personalidade
diferenciada dos três romances anteriores e tem essa fusão de géneros, um passo mais à frente… Depois de O Prisioneiro do Céu que era a parte mais ligeira e breve da série, esta é a “maior” e operísticade todas.» O escritor dedica-a «aos leitores que me acompanharam todos estes anos. Um regresso à origem do Cemitério dos Livros Esquecidos.» Quinze anos depois de A Sombra do Vento chegou o momento da verdade. Ruiz Zafón convida-nos a uma visita, a decisiva, ao Cemitério dos Livros Esquecidos, um espaço que reaparece nas suas maravilhosas discrições barrocas, como grande baluarte da memória da cidade e refúgio dos livros, transformado já num símbolo universal. 

LIVRO
Na Barcelona de fins dos anos de 1950, Daniel Sempere já não é aquele menino que descobriu um livro que havia de lhe mudar a vida entre os corredores do Cemitério dos Livros Esquecidos. O mistério da morte da mãe, Isabella, abriu-lhe um abismo na alma, do qual a mulher, Bea, e o fiel amigo Fermín tentam salvá-lo. Quando Daniel acredita que está a um passo de resolver o enigma, uma conjura mais profunda e obscura do que poderia imaginar planta a sua rede das entranhas do Regime. É quando aparece Alicia Gris, uma alma nascida das sombras da guerra, para os conduzir ao coração das trevas e revelar a história secreta da família… embora a um preço terrível.

AUTOR
Carlos Ruiz Zafón é um dos autores mais lidos e reconhecidos em todo o mundo.
Inicia a sua carreira literária em 1993 com O Príncipe da Neblina (Prémio Edebé), a que se seguem O Palácio da Meia-Noite, As Luzes de Setembro e Marina.
Em 2001 é publicado o seu primeiro romance para adultos, A Sombra do Vento, que rapidamente se transforma num fenómeno literário internacional. Com O Jogo do Anjo (2008) regressa ao universo de o Cemitério dos Livros Esquecidos que continua em O Prisioneiro do Céu. As suas obras foram traduzidas em mais de cinquenta línguas e conquistaram numerosos prémios e milhões de leitores nos cinco continentes. 

0 comentários