Em Janeiro, pela Bertrand: O Coração é o Último a Morrer, de Margaret Atwood

O Coração é o Último a Morrer Margaret Atwood Género: Literatura / Romance| Tradução: An...


O Coração é o Último a Morrer
Margaret Atwood

Género: Literatura / Romance| Tradução: Ana Falcão Bastos e Cláudia Brito | Formato: 15 x 23,5 cm| N.º de páginas: 368| PVP: € 18,80 | ISBN: 978-972-25-3317-1

O Coração é o Último a Morrer é a nova distopia de Margaret Atwood
2017 é o ano da escritora canadiana, com dois livros a serem adaptados a séries de televisão

Margaret Atwood, uma das mais aclamadas autoras mundiais, lança pela Bertrand Editora o seu novo romance, a distopia O Coração é o Último a Morrer. O livro chega às livrarias na sexta-feira, dia 20 de janeiro de 2017. Margaret Atwood é conhecida pelas suas histórias de caráter futurista e especulativo, mas com uma fortíssima componente de atualidade, e nesta obra o enredo assenta sobre o desespero de pessoas comuns afetadas pela crise económica mundial. Nas palavras do jornal britânico The Guardian, que tão bem descreve este livro, O Coração é o Último a Morrer é «uma distopia clássica de Atwood que se transforma numa aventura selvagem e surreal que examina o auto-engano e o controle corporativo». Além do lançamento deste livro, Margaret Atwood verá outras duas obras serem adaptadas à televisão. História de uma Serva, publicado pela Bertrand Editora em Agosto de 2013, estreia em abril, nos EUA, no formato de 10 episódios com Joseph Fiennes (ator do filme A Paixão de Shakespeare) num dos papéis principais. Também Alias Grace – vencedor do Booker Prize – será adaptado a uma série de televisão de seis episódios, com Anna Paquin (atriz do filme X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido) a interpretar Nancy Montgomery, uma das personagens centrais do livro. Margaret Atwood é uma das autoras preferidas das leitoras norte-americanas, de acordo com um inquérito da revista Oprah, da famosa apresentadora com um programa com o mesmo nome. É considerada uma das Twitters mais influentes do mundo, sendo também conhecidas as suas preocupações ambientais e paixão pela ornitologia, tendo uma marca de café – The Atwood Blend – amiga da natureza e dos pássaros.

LIVRO
Charmaine e Stan estão desesperados: sobrevivem de pequenos trabalhos menores e vivem no carro. Portanto, quando veem um anúncio a consiliência, uma «experiência social» que oferece empregos estáveis e casa própria, inscrevem-se imediatamente. A única coisa que têm de fazer em troca é ceder a sua liberdade mês sim, mês não, trocando a sua casa por uma cela da prisão.
A princípio tudo corre bem. Não tarda, porém, a que Stan e Charmaine, sem o saberem um do outro, comecem a desenvolver obsessões apaixonadas pelos seus «alternantes», o casal que ocupa a sua casa quando estão na prisão. E, à medida que as pressões do projeto, a desconfiança mútua, a culpa e o desejo vão ganhando terreno, a experiência começa a perder a sua aura de «prece atendida» e a parecer-se mais com uma terrível profecia. 

AUTORA
Margaret Atwood nasceu em Otava em 1939. É a mais celebrada autora canadiana e publicou mais de quarenta livros de ficção, poesia e ensaio. Recebeu diversos prémios literários ao longo da sua carreira, incluindo o Arthur C. Clarke, o Booker Prize, o Governor General’s Award e o Giller Prize, bem como o prémio para Excelência Literária do Sunday Times (Reino Unido), a Medalha de Honra para Literatura do National Arts Clube (EUA), o título de Chevalier de l’ Ordre des Arts e des Lettres (França) e foi a primeira vencedora do Prémio Literário de Londres. Está traduzida para trinta e cinco línguas. Vive em Toronto com o escritor Graeme Gibson.

0 comentários