Benjamim lança disco bilingue em parceria com Barnaby Keen (UK) - 'Warm Blood' é o primeiro single

Fotografia Vera Marmelo Benjamim lança disco bilingue em parceria com Barnaby Keen (UK) 'Warm Blood' é o primeiro de dois ...

Fotografia Vera Marmelo

Benjamim lança disco bilingue em parceria com Barnaby Keen (UK)

'Warm Blood' é o primeiro de dois singles de apresentação de '1986', álbum feito a quatro mãos pelos dois escritores de canções, multi-instrumentistas e produtores Benjamim e Barnaby Keen. (Link!)

Keen é um músico britânico, mentor e membro de vários projectos do circuito underground londrino, entre eles os Flying Ibex (o seu projecto mais pessoal), e Electric Jalaaba, banda de carácter explosivo, largamente influenciada pelo Afro Beat, que partilha com dois irmãos e um amigo de infância.

As suas canções despertam a atenção dos ouvidos mais atentos: James Blake escolheu uma canção de Barnaby Keen para rodar na sua Mixtape para a BBC Radio 1 e Tom Ravenscroft destacou-o igualmente na BBC 6 Music. Colaborou com nomes como Andreya Triana, Kate Tempest, Kimberly Anne, Hudson Taylor e Bastille, para além de ter sido músico de sessão em estúdios como Abbey Road ou Church Studios.

Benjamim é já conhecido do público português por ter lançado o álbum 'Auto Rádio' em 2015 e por ter produzido ou tocado em inúmeros discos de vários nomes relevantes do panorama musical do país como B Fachada, Lena d'Água, Márcia, Éme, Pista, Golden Slumbers, João Coração, Frankie Chavez, Cassete Pirata ou Flak, só para referir alguns.

Os dois músicos, nascidos em 1986, cruzaram-se pela primeira vez em 2012, num cinema de Brixton, no sul de Londres, e selaram amizade a partir do amor por um disco de Chico Buarque. Barnaby Keen viveu no Brasil durante seis meses, onde descobriu o amor pela língua portuguesa com sotaque brasileiro e pelos mestres do samba e da bossa nova.

A paixão comum por fazer música, pela gravação caseira e pela busca incessante das canções levou-os a encontrarem-se em Lisboa, cidade onde decidiram começar a fazer um disco que sintetizasse o universo musical de ambos – produto da mesma geração mas originária de contextos muito distintos. Um álbum que sintetizasse não só a estética e as influências de ambos, mas também a língua.

O álbum contém canções escritas por ambos os músicos na respectiva língua. É um exercício de reciprocidade e partilha: Benjamim faz coros em inglês das canções de Barnaby e este empresta o seu sotaque brasileiro quebrado para fazer vozes em português nas canções de Benjamim. E os dois tocam quase tudo nas canções um do outro, escolhendo o melhor das capacidades de cada um, seja no saxofone, no piano ou na bateria.

Para além dos dois músicos, participaram nestas gravações Sérgio Costa (The Millions, Belle Chase Hotel, Quinteto Tati, Real Combo Lisbonense) na flauta, Leon de Bretagne (Batida) no baixo e António Vasconcelos Dias nas vozes.

'1986' foi gravado em duas sessões no estúdio 15A, casa da Pataca Discos que o irá lançar em vinil e formato digital ainda antes do Verão.




0 comentários