[DESTAQUE] WAKE UP Póvoa! começa na próxima Sexta-feira com Fugly e 800 Gondomar

De 4 amigos, saiu a ideia de dinamizar a cultura musical na Póvoa e arredores e de promover bandas nacionais, de vários géneros. O sonh...



De 4 amigos, saiu a ideia de dinamizar a cultura musical na Póvoa e arredores e de promover bandas nacionais, de vários géneros. O sonho: Wake Up Povoa! A primeira edição é já na próxima Sexta-feira 

Dia 17 de Fevereiro 
Grémio Dramático Povoense
21h
Entrada: 5 wake's (inclui uma bebida)

800 Gondomar:
Os 800 Gondomar são uma banda de garage rock originários de Rio Tinto, compostos pelo Fred na guitarra, o Alô no baixo, e o Rui na bateria. Falam sobre todas as suas desgraças, mas enchendo-as de distorção, pratos explosivos na bateria e um grande quinhão de festa. Tudo muito cru e directo; tudo cheio de coração. Já tocaram em basicamente todos os locais que lhes apareceram à frente, desde house parties, a parques de campismo, e a caves muito húmidas e muito sombrias. 
Já marcaram presença em festivais como Black Bass - Évora Psychedelic Fest, Barreiro Rocks, Indie Music Fest e Reverence Valada e em salas em todo o país como o Musicbox em Lisboa e o Hard Club no Porto. Partiram o palco com White Fang, Meatbodies, JC Satan, The Sunflowers e Thee Oh Sees e agora chegam ao Wake Up Póvoa com o EP "Circunvalação" que lhes tem valido a distinção de revelação nacional, não só pelos pais deles, mas também por blogues musicais e sites do género.



FUGLY:
Fugly é rock, é feedbacks, é proto-pizza e banana-punk, rock-lobster e tartarugas ninja. Vinda da cidade do Porto, é garage dum miúdo da escola secundária, misturado com psicadelismos e a complexidade de quem passou da vida a ouvir tudo o que foi feito nos anos 60 e 70. 
Em 2016, o disco “Morning After” ficou disponível em formato digital e em formato físico k7. O tema do disco é muito presente no seu nome: a ressaca. A manhã seguinte em que acordamos e não sabemos bem para onde ir, o momento de reflexão e as recordações de toda a destruição causada a nós próprios e aos que nos rodeiam. Fugly é a destruição, é aquilo que nos vamos arrepender amanhã (ou não), mas que durante foi bom demais para se esquecer. 


Com o apoio: Cerveja Musa, Pointlist, RmPrint, Side Stage Collective e O POUPAS

0 comentários