Diário da tour internacional do UM AO MOLHE #08

Este diário de bordo é feito já em plena Melona Fest #2, escrever sobre o dia de ontem nunca é fácil, acordar em Toulouse, após uma das ...


Este diário de bordo é feito já em plena Melona Fest #2, escrever sobre o dia de ontem nunca é fácil, acordar em Toulouse, após uma das melhores festas que tive nos últimos tempos, fazer uma viagem de cerca de 700km para mais uma data do festival UM AO MOLHE em Gijon. A viagem foi tranquila (até de mais) com vários pit stop's, para necessidades e troca de condutor. Obvio que chegamos atrasados à montagem e respectivo teste de som. O Toma 3, é uma livraria/Café Concerto, muito bem decorado, excelentes livros, acolhedor e era notória a cultura Asturiano no local.

Realizamos o teste de som, melhor, o necessário para 3 showcases acontecerem. O Tono proprietário do espaço, presenteou-nos com gastronomia típica portuguesa, sim, outra vez bacalhau, desta vens em formato chamuça e bourek. Terminado a hora da cena e tapas iniciou mais um UM AO MOLHE com Surma a deliciar com a sua música, simplicidade e amor um publico sénior e de barriga cheia. O Manipulador seguiu-se e por onde passa tem captado muitas e boas criticas ao seu trabalho, quero aproveitar aqui para dizer que tem os melhores groupies do mundo, a "Ground People" mexe! Tren Go! Sound System fechou a casa, uma actuação diferente do que nos tem habituado, foi buscar ao seu baú os temas mais antigos que tem, fazendo uma preformance com sonoridades Blues, reggue, pós rock, cumbias, versões e etc. !

A partir daqui não há muita mais historia, Pestana e Molarinho fizeram uma visita histórica pela cidade de Gijon enquanto Débora e eu fomos para o Hotel dormir. Hoje no Melona Fest #2 a festa não é para meninos.

André Simões | Bullet Seed

0 comentários