Em Junho, pela Porto Editora: O marcante regresso de Emma Donoghue com "O Prodígio"

O Prodígio Emma Donoghue Tradução: Cláudia Ramos Págs.: 328 Capa: mole com badanas PVP: 17,70 € Depois do sucesso de O ...


O Prodígio
Emma Donoghue

Tradução: Cláudia Ramos
Págs.: 328
Capa: mole com badanas
PVP: 17,70 €

Depois do sucesso de O Quarto de Jack, autora inspira-se em relatos históricos para criar um drama
intenso.

No próximo dia 8 de junho, a Porto Editora publica o novo romance de Emma Donoghue, O Prodígio. Depois do grande sucesso de O Quarto de Jack e de ter sido nomeada para o Óscar pela adaptação deste romance para o cinema, Emma Donoghue inspira-se uma vez mais em relatos reais e situa o enredo de O Prodígio na Irlanda do séc. XIX, criando, novamente, uma personagem infantil marcante. Anna tem 11 anos e é um inexplicável “prodígio da fé”, sobrevivendo sem quaisquer consequências a um longo período de jejum, o que atrai curiosos e devotos. Quando Lib Wright, enfermeira inglesa formada por Florence Nightingale na Guerra da Crimeia, é contratada para velar por Anna, dia e noite – para desmascarar a possível fraude ou confirmar as circunstâncias miraculosas – tudo parece mudar e a menina começa a definhar inexoravelmente. Numa Irlanda vergada pela Grande Fome, Emma Donoghue constrói um complexo drama sobre a fé, a moral, o fundamentalismo, e sobre como o amor e a esperança podem triunfar sobre o mal.

LIVRO
A jovem Anna recusa-se a comer e, apesar disso, sobrevive mês após mês, aparentemente sem graves consequências físicas. Um milagre, dizem. Mas quando Lib, uma jovem e cética enfermeira, é contratada para vigiar a menina noite e dia, os acontecimentos seguem um diferente rumo: Anna
começa a definhar perante a passividade de todos e a impotência de Lib. E assim se adensa o mistério à volta daquela pobre família de agricultores que parece envolta num cenário de mentiras, promessas e segredos. Prisioneira da linguagem da fé, será Anna, afinal, vítima daqueles que mais ama?

AUTORA
Emma Donoghue nasceu em Dublin, em 1969. É duplamente emigrante. Passou oito anos em Cambridge, Inglaterra, a tirar um doutoramento em literatura do século XVIII, antes de se mudar para London, Ontario. Por outro lado, Emma Donghue também migra entre géneros literários: escreve argumentos assim como novelas históricas e contemporâneas e contos. O seu bestseller internacional O Quarto de Jack foi finalista do Man Booker, Commonwealth e Orange Prizes e premiado com diversas distinções. A autoria do argumento para o filme O Quarto valeu-lhe uma nomeação para o Óscar de melhor adaptação de argumento original.

IMPRENSA
“Extraordinário… Explora a natureza da fé e confiança com uma intensidade angustiante; muito poucos não se deixarão afetar por esta novela soberba de Emma Donoghue” Sarah Johnson, Booklist

“O thriller psicológico contemporâneo O quarto de Jack fez de Donoghue uma escritora bestseller internacional, mas esta arrebatadora história relembra-nos o quanto ela é igualmente incrível no género ficção histórica” Kirkus Reviews

"Fascinante...Como em O aperto do parafuso, este romance inicia-se de forma irresistível, quando uma jovem mulher com um passado difícil é encarregue de um trabalho enigmático num local remoto ...Desolador, transcendente e a tocar o religioso” New York Times

“Donoghue é uma mestre no enredo e a sua prosa é especialmente requintada quando retrata a ambiguidade…Em O Prodígio, bíblico nas suas preocupações com a adversidade e a esperança, os milagres são possíveis – talvez através de Deus, talvez através da mulher” Time

0 comentários