Opinião: A Tua Segunda Vida Começa Quando Percebes Que Não Terás Outra, de Raphaëlle Giordano

A Tua Segunda Vida Começa Quando Percebes Que Não Terás Outra Raphaëlle Giordano Editora: Suma de Letras Portugal Sinopse: Cami...


A Tua Segunda Vida Começa Quando Percebes Que Não Terás Outra
Raphaëlle Giordano

Editora: Suma de Letras Portugal

Sinopse: Camille tem tudo e parece estar feliz. Então, por que sente a felicidade escorregar-lhe por entre os dedos? Quando Claude, rotinólogo, se oferece para a ajudar, ela não hesita. Através de experiências surpreendentes e incríveis, Camille vai, passo a passo, transformando sua vida e começa a conquistar seus sonhos. Um romance enternecedor e autêntico sobre a capacidade de nos reinventarmos.


OPINIÃO: Antes de começar a opinião do romance, não posso deixar de dar os parabéns pelo título e pela capa do livro. Ambos são sugestivos e chamam à atenção, despertando uma curiosidade imensa para o seu conteúdo. Quando o iniciamos, não sabemos bem que rumo é que a história pode tomar. Camille não está a ter um bom dia e as reflexões que faz sobre a sua vida não ajudam. No meio do caos, com o carro avariado e uma chuva sem tréguas, acaba por conhecer Claude, que lhe dá abrigo temporário enquanto tenta contactar o seu marido, aparentemente desinteressado no seu drama. Claude, ao reparar que Camille tem um ar desolado, fala com ela e diz-lhe que se ela estiver disposta a mudar a sua vida, ele conseguirá acompanhá-la nesse processo. Só tem é de se comprometer a 100% ou não haverá resultados positivos. A ciência que apregoa é a rotinologia, que só de si é também um nome sugestivo no que toca a rotinas. Sentindo que nada tem a perder, Camille aceita. Cada passo mostrar-se-á um desafio às suas zonas de conforto. 

Na verdade, sendo bastante objectiva, mais do que um romance este pode ser considerado um livro de auto-ajuda, de desenvolvimento pessoal. A vantagem é que em vez de ser uma coisa muito directa, muito "a verdade é esta e o caminho é este", permite alguma subjectividade e permite também que sejam relatadas as resistências comuns de quem já está tão enraizado em algumas dinâmicas que fazer diferente parece uma miragem. Quanto à rotinologia é preciso ter em conta que a autora, para além de escritora, é também pintora e coach em criatividade, havendo assim uma espécie de espelho entre as actividades da autora e aquilo que Claude sugere a Camille que vá fazendo. É engraçado que por muitos nomes diferentes que lhes demos, existem certas práticas que vão de encontro a uma maior consciencialização pessoal que são transversais. E essas bases são realmente úteis e algumas delas encontram-se nesta "rotinologia". Acho que nem sempre haverá um consenso, entre os leitores, sobre quais as melhores práticas para atingir um certo fim, mas aí também está uma questão interessante, este é um livro que nos vai fazer pensar sobre as nossas posturas, colocando-as em causa. 

É um pequeno livro que se lê muito bem e que parece ter como objectivo não só entreter o leitor, como também levá-lo a agir sobre a sua vida tornando-se mais confiante, menos conformado, mais proactivo e determinado em tirar proveito da sua vida, aumentando não só a sua qualidade de vida como a dos mais próximos. As mudanças assustam sempre um pouco e talvez o impacto nos mais próximos possa causar alguma estranheza, mas a lição que se tira de A Tua Segunda Vida Começa Quando Percebes Que Não Terás Outra é que o risco compensa e que vale a pena. 

0 comentários