Wait Until Dark lançam Persona e tocam no próximo dia 17 de Junho no Sabotage

Os Wait Until Dark são uma espécie diferente da nossa! Nascem do subsolo e aparecem diante de nós, pela noite, para tentar injectar na ...



Os Wait Until Dark são uma espécie diferente da nossa! Nascem do subsolo e aparecem diante de nós, pela noite, para tentar injectar na raça humana aquilo que tem vindo a ser descuidado: coração e cérebro.

Lançaram o primeiro trabalho no dia 10 Fevereiro com apresentação no Cave 45 (Porto) e no Incógnito Bar (Lisboa). Tocam no próximo dia 17 de Junho no Sabotage Rock Club e em breve anunciarão mais datas pelo país.

​ Heart x Cortex é uma projecção virtual de personagens que moldam à sua imagem. Trata-se de um álbum futurista com traços demarcados do rock industrial de Nine Inch Nails misturados com a aposta numa electrónica negra, pesada e enigmática. É um álbum extremamente sensorial complexamente trabalhado e coberto de efeitos a todos os níveis. A essência da banda baseia-se, fundamentalmente, nos focos visual e auditivo, criando ambientes eléctricos e electrizantes capazes de originar faíscas mentais que se tornam mais confortáveis à medida que o desconforto aumenta.
Não se trata aqui de um disco para se ouvir todos os dias, a sua textura densa e aprimorada requer preparação e estados de espíritos adequados, o synthpop com a vertente industrial tem destas manhas! É um disco extenso desenhado por 12 faixas igualmente extensas unitariamente, diria que talvez seja o único ponto negativo deste álbum.

Para além dos singles que vão sair em forma de triologia, os WUD trazem-nos também singles em forma de prequela. O primeiro é da faixa Persona e saiu ontem. 
‘Persona’ é a personificação de texturas que transpõem o lado mais humano desta espécie. Trata-se do resultado de uma complexidade de ideias que retrata e exprime uma identidade. Esta identidade reside em cada um e no todo enquanto construção e comunhão individual. É entre os diversos pilares da vida e os de um armazém que os WUD criam um indivíduo que tanto teme ou repudia como se aproxima e mostra desejo em se aproximar da raça humana. Um estímulo para que todos possam conhecer um pouco da parte humana que, aos poucos, emerge desta espécie e que pode aproximar as pessoas deles e a eles deles próprios.
Num cenário de luzes ofuscantes aparecem as silhuetas daqueles que são a personificação de uma possível entidade que nos guia directamente para dentro da mente. A intensidade que transmitem e com que tocam faz com que se fundam num só, uma Persona e, sempre no escuro, abrem-nos espaço para nos colocarmos onde precisamos de estar, mesmo que ainda não tenhamos consciência desse local.



Facebook
Álbum


0 comentários