Divulgação Coolbooks: Marta, de PJ Vulter

Marta PJ Vulter Editora: Coolbooks Formato: e-wook / capa mole N.º páginas: 172 PVP: 4,99€ / 13,30 € O peso de um mar de...


Marta
PJ Vulter

Editora: Coolbooks
Formato: e-wook / capa mole
N.º páginas: 172
PVP: 4,99€ / 13,30 €

O peso de um mar de memórias em Marta

Quando uma tragédia emerge de um passado esquecido, as ondas que levanta ameaçam envolver a vida de todos no caminho. Numa pequena vila em que o controlo e a opressão do Estado Novo se fazem sentir – sobretudo na suspeição reinante entre vizinhos – Marta leva os leitores ao centro de um drama familiar. Teresa nunca conheceu a sua irmã, Marta, cuja sombra sempre se projetou pela sua vida. Ao completar 16 anos, um vislumbre de felicidade numa paixão juvenil faz com que essa ausência se materialize. Ao atormentar a vida de Teresa, Marta exige o desvendar de um mistério com 20 anos. Com ele, muitas ondas se levantarão e na pequena vila piscatória pouco continuará intocado.

LIVRO
Peixelim, verão de 1972. Todos se preparam para as festas da Vila e Teresa aguarda, ansiosa, o reencontro com os primos, Maria Alva e Rodrigo. Teresa sempre viveu sob a sombra de Marta, a irmã que nunca conheceu, falecida 20 anos antes. Ao completar 16 anos, tudo piora. De repente, Marta parece ressuscitar para a atormentar ainda mais. Ela era uma assombração para toda a família, mas, inexplicavelmente, nunca se falava dela. Toda a esperança de Teresa estava naquele alento que os primos lhe davam, nas festividades. Mas, nesse ano, nem eles conseguirão valerlhe; Marta, e tudo o que ela significa - seja la isso o que for -, está de regresso para atormentar a sua vida. Marta leva-nos aos últimos tempos do Estado Novo e ao clima de suspeição e opressão reinantes. Este belíssimo romance retrata um modo de vida que para a maioria dos jovens de hoje nunca existiu, mas é parte da nossa História recente… E é bom lá voltar, de vez em quando, para sabermos dar valor à liberdade que temos.

AUTOR
PJ Vulter é o pseudónimo de um autor português. Nascido em 1973, cresceu entre o Alentejo e a Grande Lisboa, formouse em Humanidades e, ainda que dedique o seu dia a dia às Finanças, é na escrita ficcional que se realiza. Não é um escritor de género; não está vinculado a um estilo de história. O género surge no momento em que a história se começa a desenhar na sua mente - no mesmo momento em que a sua aventura começa. Para já, é assim que PJ Vulter se apresenta. Num próximo livro, mais se revelará.


0 comentários