[Diário de Bordo] E fiz a primeira praia do ano!

Eu sei! Tenho trabalho até ao infinito, prazos impossíveis, mas há oportunidades que não se devem perder e este fim-de-semana apaguei o ...


Eu sei! Tenho trabalho até ao infinito, prazos impossíveis, mas há oportunidades que não se devem perder e este fim-de-semana apaguei o mundo por uns momentos para desfrutar de uns momentos de sol e de mar e de amigos e de uma bela leitura! Adoro Juliet Marillier, os mais antigos saberão que é das minhas autoras preferidas e que O Filho das Sombras é dos meus livros preferidos. Graças ao João Morales e à sua cobertura do festival Jazz em Agosto, as coisas têm andado mais ou menos mexidas por aqui, mas Agosto vai ser um mês invulgarmente imprevisível. Este ano, ao contrário dos últimos seis ou sete anos, não vou conseguir ir a festivais de Verão. Vou picar o dia 11 do Bons Sons, talvez pique um outro dia de outro festival, mas o meu doutoramento e os compromissos que assumi com o mesmo (estou quase de partida novamente, desta vez para a Finlândia), não me deixam viver a montanha russa que costuma ser o meu mês de Agosto (nem sequer vou tirar férias de Verão). Estou um bocadinho de coração partido em relação a isso, afinal este ia ser o meu sétimo ano consecutivo a ir a Paredes de Coura e não vou conseguir. É pensar que é por uma boa causa e para o ano compenso! Tenho imensas opiniões de leituras em atraso, algumas iniciativas que também ainda estão em banho-maria, mas o que vale é que sei que os meus leitores são pacientes comigo. Vou publicando assim que seja possível.
Quer estejam a trabalhar/estudar/de férias, desejo-vos uma óptima semana! Abreijos!

0 comentários