[Queres é (a) Letra!] Dear Telephone - Cut - Slit

Os Dear Telephone estão - finalmente! - de volta. "Cut", título do próximo disco, sairá no dia 27 de Outubro, editado pela PAD...


Os Dear Telephone estão - finalmente! - de volta. "Cut", título do próximo disco, sairá no dia 27 de Outubro, editado pela PAD e já conta com dois concertos confirmados -  26 e 27 de Outubro no Theatro Gil Vicente em Barcelos. Slit é o primeiro single, e faz antever um disco recheado de novas texturas, sempre com uma assinatura muito única, que acompanha Dear Telephone desde o início, mas agora com Graciela Coelho a assumir a voz por inteiro. O caminho artístico dos Dear Telephone tem sido pautado por uma estética cuidada e cheia de significado. O vídeo de Slit vem reforçar isso mesmo.

Feito de uma mistura fina entre tensão e contemplação, Slit é o tema de apresentação do novo álbum de Dear Telephone. A câmara de André Tentúgal revela esta ambivalência, prendendo os músicos em planos duros e estáticos, para logo perseguir os seus olhares entre a névoa de lirismo. Em fundo, como sempre, a cidade - agora, mais perto do que nunca.

BIOGRAFIA
Formados em 2010, os Dear Telephone reúnem Graciela Coelho, André Simão e Ricardo Cibrão e Pedro Oliveira. Inspiram-se no nome da curta-metragem de Peter Greenaway “Dear Phone” – 1976, para deixar expressa a vontade de decantar soap operas e melodramas de bolso, em composições duras e frugais. Editam o primeiro registo em Março de 2011 pela PAD, o EP “Birth of a Robot”, entusiasticamente recebido pela imprensa e apresentado ao vivo em salas como o Theatro Circo, Hard Club (c/ Anna Calvi) ou em festivais como o Optimus Primavera Club e Milhões de Festa, entre outros. Integram a compilação “Novos Talentos Fnac 2011” e representam Portugal na edição de agosto 2011 do “Music Alliance Pact”. Ocupam o final de 2012 no processo de composição do primeiro longa duração - Taxi Ballad - editado em Maio de 2013, ano que dedicam integralmente à tour de apresentação deste registo, do Centro Cultural Vila Flor – Guimarães, Casa da Música até ao Optimus Primavera Sound. Em 2014 fazem a estreia fora de Portugal, no Powerlunches -Londres e preparam simultaneamente os concertos de encerramento da tour – que termina no final de 2015, com uma mini-tour na Bélgica e passagem pelo Centro Cultural de Belém.
2016 foi dedicado à composição do segundo álbum, gravado em 2017 com Nelson Carvalho nos Estúdios Valentim de Carvalho e edição agendada para Outubro do mesmo ano.




What if I wake with a rumble
Shall I dive in-to my cloak
Just another cold-feet morning

Breeze from the highway
Sliding through
The slit, just above my window

What if I hit, the road
Poetry
Left out, dimming as the sun shines

0 comentários