[Playlist Especial Aniversário BranMorrighan] Dezembro 2017 - Pedro Moreira Dias (Vodafone FM)

É já dia 13 de Dezembro que este meu tão querido blogue comemora o seu nono aniversário. Nove anos é uma vida, principalmente quando há...


É já dia 13 de Dezembro que este meu tão querido blogue comemora o seu nono aniversário. Nove anos é uma vida, principalmente quando há nove anos atrás tinha apenas 20 anos. E quem já passou pelos 20 e já vai nos 30, ou se aproxima deles como eu, tem noção que esta é uma das décadas mais transformadoras da vida. Não sei, pelo menos é o que tenho sentido na montanha russa que tem sido a minha vida desde os 20. Como tem sido hábito, Dezembro é dedicado a uma única playlist, ou seja, uma pessoa do mundo da música que admiro e que, para mim, faz todo o sentido estar em destaque. O Pedro Moreira Dias é uma dessas pessoas. É radialista na VodafoneFM, entre outras actividades que tem, e, para além de ser dos radialistas mais simpáticos que conheço, com um gosto musical brutal com o qual me identifico imenso, foi também das primeiras pessoas a reconhecer o trabalho e o esforço que empreendo com este blogue. Fomo-nos cruzando algumas vezes devido à minha colaboração com a Omnichord Records e este ano o Pedro convidou-me para o seu Casa a Arder (onde entrevista malta ligada ao universo da música) para falar então sobre a minha vida hiperactiva e sobre o blogue. Já falei sobre isso aqui antes, portanto não me vou alongar mais sobre isso, mas o que eu queria mesmo com isto tudo, com este texto longuíssimo é dizer-lhe MUITO OBRIGADA. Foi das pessoas mais genuínas que encontrei desde que tenho o blogue e só espero continuar a ouvi-lo na rádio por muito mais tempo. Fiquem com a sua maravilhosa playlist! 

A Sofia pediu-me uma lista para assinalar mais um aniversário do Bran Morrighan. A Sofia é uma miúda incrível, com uma história de vida de superação e de dedicação à arte e por isso tentei que a playlist que podem ouvir em baixo, fosse mais de celebração e adrenalina nem que seja para em paralelo demonstrar a vivacidade e a energia que ela e o seu blog transmitem. Visto que a música é arte tentei escolher músicas que fossem não só parte da minha vida, dessa adrenalina que gosto de sentir quando faço rádio na Vodafone FM, mas que tivessem algumas imagens agarradas a si mesmo, e por isso deixo apenas uma linha para cada uma.

The Evil has Landed
Nenhuma lista pode deixar de ter QOTSA e esta simboliza o quanto eu gostava de ser o Josh Homme e o quanto o rock deveria ser sempre à imagem dele.

Vincent
O Sr. Toledo trouxe-me o sentimento do anos 90 outra vez e especialmente com esta faixa que só me apetece partir coisas e deitar cá para fora todo o stress do dia a dia

Red Right Hand
Outro senhor, talvez um dos maiores, ninguém fala de amor como ele, ninguém mata o amor como ele, ninguém tem mais pinta do que ele, simples...

Looking for the rain
É daquelas malhas que nos faz querer estar à janela sentado a ver a chuva a cair e a pensar o que somos neste ciclo de vida que temos neste mundo. O Mark Lanegan é daquelas vozes distintas, que por estranho que pareça, faz-me sempre lembrar a mesma presença que o Layne Staley tinha.

Little Dark Age
Os MGMT foram daquelas bandas que conheci em pessoa em 2008 no sxsw, uns putos cool que só queriam fazer música e divertirem-se. Acho que já se divertiram em demasia e caíram na realidade, e talvez esse amadurecimento seja notório naquele que eu acho que é o single deste ano.

Stranger Things
Falando em coisas de execução excepcional, tenho de falar do Stranger Things, a par do MR Robot para mim são as minhas séries favoritas de sempre, e a banda sonora é daquelas coisas para nunca mais esquecer.

Black Hearted Love
Não sei explicar porque gosto tanto desta música, é apenas a demonstração de como um amor às vezes pode ser negro e não me lembro de alguém o mostrar de forma tão perfeita.

Bom Partido
O André tem uma capacidade inexplicável para dizer as coisas de uma forma tão bonita, mesmo quando é triste, que é tocante.

Whatever Happened to my Rock N Roll
O rock nunca morre, é apenas isso, reinventa-se mas para mim domina a minha vida e vai sempre dominar.

Home
Numa fase de tantas mudanças, é preciso saber onde é a nossa verdadeira casa. E eu sei.

Instant Street
Dançar a caminho da escola, a ouvir um miúdo de 5 anos a cantar isto é das melhores coisas do mundo.

Captive of The Sun
A marginal nunca foi tão cool a ouvir esta malha. Faz-me pensar que o futuro é brilhante.

0 comentários