[Playlist Especial Vinil] nial - Manel Guimarães

Fotografia Joana Raposo Gomes Dia 2 de Fevereiro, o aniversário do blogue sobe à invicta, mais propriamente ao Maus Hábitos, para levar...

Fotografia Joana Raposo Gomes

Dia 2 de Fevereiro, o aniversário do blogue sobe à invicta, mais propriamente ao Maus Hábitos, para levar mais projectos emergentes da nova música portuguesa. O primeiro confirmado já vem com um namoro de quase dois anos. Foi nial, nome de origem mirandesa - que significa ninho - do qual o Manel Guimarães é mentor e que se faz acompanhar de Joana Gomes. Em Novembro de 2016 editou SAHU, pela Zigur Artists, e que é, ainda hoje, dos meus discos preferidos. Conheci o Manel quando acompanhava azul-revolto (que já este em aniversários do blogue tanto em Lisboa como no Porto) e quando ouvi este seu disco fiquei rendida. Disse para mim mesma que o tinha de ter numa destas noites que são sempre tão especiais. Demorou, afinal nem sempre existe disponibilidade porque a malta tem de trabalhar e ganhar a vida, mas finalmente tal vai acontecer. E como o Manel é mesmo daquelas pessoas especiais, quando o desafiei a fazer uma playlist para o blogue, em vez das tradicionais playlists spotify ou youtube ele decidiu fazer uma em vinil. Ora aqui está algo inédito no blogue. Mais, poderão ver tudo, pois existe em formato vídeo e em formato mixcloud. Obrigada, Manel! Que a noite de 2 de Fevereiro, com nial, seja especial para todos. Apareçam!

Hoje em dia, o acesso à música encontra-se facilitado, uma vez que o “fantástico mundo digital” torna tudo mais próximo. A toda hora surgem novos projetos, novos discos e novas sonoridades. No entanto, existem alguns projetos que nos marcam de forma distinta.
Já há algum tempo que me interesso por obter discos, materializando o meu gosto por uma determinada sonoridade ou artista, pelo que quando o desafio da criação desta playlist me foi lançado, e quando comecei a pensar no seu conteúdo, o meu pensamento me levou a algo pessoal que gosto de partilhar: emoções.
Os discos, além do seu valor indiscutivelmente artístico, quer seja musical ou físico, têm para mim associação com momentos (partilha, viagens, etc.), acabando por se assemelhar a um álbum de fotografias.
Optei pela criação de uma playlist não emergente, mas pessoal, guiada pelos diferentes vinis que tenho vindo a colecionar e pelas memórias relativas ao momento em que adquiri cada um deles.

1)Nicolas Jaar – Être
- primeiro contacto mais aprofundado com a música electronica.

2)Nils Frahm e Ólafur Arnalds – 20:17
- Inverno em Coimbra

3)Bing & Ruth – To all it
- um presente da Joana

4)Anjou – Lamptest
- Inverno no Porto

5)Soundwalk collective – Auditorium Scarlatti
- El Raval, Barcelona

6)Aleph-1 , Alva Noto - 1 C A f 0.2n
- festival Sonar

7)Floating Points – Nespole
- primavera no Porto 

8)David Bowie - Subterraneans
- Neukölln, Berlin

9)Ben Frost – Swarm
- sugestão do João Pedro Fonseca

10) Colleen – Sweet rolling
- viagem para Bragança



0 comentários