Em Fevereiro, pela Contraponto: Novo Manual de Investigação, de Gabriel Mithá Ribeiro - Do rigor à originalidade, como fazer uma tese no século XXI

Novo Manual de Investigação Gabriel Mithá Ribeiro Género: Ciências Sociais e Humanas / História e Metodologia Científica  Format...


Novo Manual de Investigação
Gabriel Mithá Ribeiro

Género: Ciências Sociais e Humanas / História e Metodologia Científica 
Formato: 15 x 23,5 cm 
N.º de páginas: 192
PVP: € 15,50 
ISBN: 978-989-666-174-8

Imprescindível para alunos, investigadores e professores - Do rigor à originalidade, como fazer uma tese no século XXI

As obras de referência em Portugal para escrever teses têm sido Como se faz uma tese, de Umberto Eco, e Manual de investigação em ciências sociais, de Raymond Quivy e Luc van Campenhoudt, de 1977 e 1988, respetivamente. Mais de 30 anos depois, em plena era digital, a Contraponto publica uma obra que propõe uma atualização das orientações-chave em termos metodológicos: Novo Manual de Investigação, de Gabriel Mithá Ribeiro. Assim, para a elaboração de qualquer tese, seja no âmbito de uma licenciatura, de um mestrado ou de um doutoramento, nas áreas que compõem as ciências sociais – ciência política, relações internacionais, direito, antropologia, teoria, sociologia, criminologia, línguas e literatura, história, empiria, economia, psicologia social, estudos militares ou jornalismo – este livro constituirá uma nova e imprescindível referência. Novo Manual de Investigação, que chegará às livrarias na sexta-feira, dia 23 de fevereiro, surge como a atualização fundamental das melhores orientações em termos de métodos e técnicas de investigação, ensinando a aliar rigor científico e originalidade do olhar. Em suma, ensina como fazer uma tese no século XXI.

LIVRO
Os trabalhos e as teses das várias áreas que compõem as ciências sociais continuam tutelados por obras da época pré-digital, como as de Umberto Eco (Como se faz uma tese, 1977) e sobretudo de Raymond Quivy e Luc van Campenhoudt (Manual de investigação em ciências sociais, 1988). Mais de 30 anos depois, é necessário adequar à realidade de hoje as orientações-chave a oferecer a quem pretende fazer uma tese de mestrado ou doutoramento de forma eficaz e rigorosa. Este livro surge como a atualização fundamental das melhores orientações em termos de métodos e técnicas de investigação e constitui, por isso, a ferramenta essencial para quem pretende os melhores resultados. Com vários quadros-síntese, é imprescindível também para professores e para todos os estudantes que encararam com exigência e ambição os cursos de licenciatura. Este Novo Manual de Investigação, de Gabriel Mithá Ribeiro, ensina a aliar rigor científico e originalidade do olhar, os dois atributos que garantem a qualidade de trabalhos e dissertações académicos.

AUTOR
Gabriel Mithá Ribeiro nasceu em Moçambique e vive em Portugal. Licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e tornou-se docente do ensino secundário. Posteriormente concluiu o mestrado e o doutoramento em Estudos Africanos, pelo ISCTE-IUL. Foi bolseiro da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e é atualmente investigador integrado do CIEP, o Centro de Investigação do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa (IEP-UCP). Lecionou as cadeiras de África Pós-colonial: Sociedade e Política e Métodos e Técnicas [de Investigação] na licenciatura em Ciência Política e Relações Internacionais (IEP-UCP). Tem publicado livros e textos científicos, ensaios e ficção e colaborado na imprensa. É colunista do Observador. 

0 comentários