[DESTAQUE] Festival A Porta, de 16 a 24 Junho em Leiria

10 dias para o Festival A Porta, de 16 a 24 Junho, em Leiria. A 4º edição do festival tem cartaz musical fechado, 30 atividades infa...


10 dias para o Festival A Porta, de 16 a 24 Junho, em Leiria.

A 4º edição do festival tem cartaz musical fechado, 30 atividades infantojuvenis (Portinha), 4 Jantares Temáticos com sobremesa musical e lotação esgotada, uma Casa Plástica com exposição de artes visuais e serviço educativo com visitas guiadas e workshops, além de feiras de autor e de tudo e mais alguma coisa, e 1001 Portas para ver e viver Leiria através da arte urbana, teatro, dança e experiências sensoriais.

O festival propõe uma verdadeira experiência multidisciplinar na cidade do Lis que envolve a comunidade, é intergeracional, inclusiva e se ativa em vários espaços e lugares carismáticos da cidade. O Festival A Porta revela o melhor de Leiria, propondo vários roteiros culturais com artistas locais, nacionais e internacionais, fortalecendo a inclusão de diversas comunidades e experiências, numa verdadeira plataforma  multidisciplinar.



MÚSICA
Dead Combo, Bonga, Conan Osiris, The Parkinsons, Memória de Peixe, Filho da Mãe, Marco Franco, Emperor X, Nice Weather for Ducks, FUGLY, Primeira Dama, Urso Bardo, Blue Crime e Lovers & Lollypops Soundsystem, First Breath After Coma com um quinteto de sopros, Coro Juvenil de Alitém e Escola de Dança Clara Leão, Mohama Saz, Miami Flu, Ricardo Martins, G Combo, Jibóia, Cosmic Mass, Debut, After 3000 e KOYAANISQATSI compõem o cartaz musical do Festival A Porta. Além disso, vários micro-concertos ocuparão pequenas lojas da Rua Direita, contando com as prestações de João Figueiredo, Sofia Gonçalves, João Baltazar, Filipa Figueiredo e Leonor Baltazar.
A festa fica assegurada por DJ Quesadilla, DJ Tu Escolhes Eu Meto, Paulo Cunha Martins apresenta Rádio Popular e Casota Collective DJ set.

De uma vasta programação gratuita, as atividades pagas são os concertos de Dead Combo (12,5€, bilhetes disponíveis no Teatro José Lúcio da Silva), First Breath After Coma e Convidados na Villa Portela (10€) e The Parkinsons no Stereogun (10€), com bilhetes disponíveis em Leiria, no Praça Caffèe, Alquimia e online em www.letsgo.pt.




CASA PLÁSTICA é a grande exposição colectiva de artes visuais do Festival A Porta. De 16 a 24 de Junho, a exposição “Esta casa já deu luz” ocupa o Antigo Edifício da EDP, ao lado do Jardim Vala Real. Fotografias que levam aos palcos barulhentos de concertos, esculturas de cera com pavios escondidos, palcos de luz ou memórias de um espaço que um dia foi o escritório de uma central de distribuição eléctrica. Os trabalhos reunidos em "Esta casa já deu luz" são ensaios para abordar a luz como ponto de partida e chegada. A exposição inclui trabalhos de dezenas de artistas visuais, bem como um amplo programa de performance, e ainda um serviço educativo dirigido às escolas e ao público em geral com visitas guiadas e workshops. Há quatro workshops, com o objetivo de introduzir o fazer no espaço do ver, propostas de oficinas de Intervenção direta em película de 16mm por Antonio Caramelo, de utilização do Mimeógrafo por Pedro Petiz e Coletivo Sol, de fotografiarExperimental - Quimigramas por Imagerie – pela Casa das Imagens, e de luz e sombra a tinta-da-china por Luísa Passos.

Os artistas em exposição na Casa Plástica são: Carlos Alexandre Rodrigues, Carolina Serrano, Diana Pinto, Fábio Miguel Roque, Fernando Travassos, Francisca Veiga, Inês Domingues, Jorge Maciel, Jubilee Street, Somersault withT, Luísa Passos, Micael Ferreira, Mr. Lazy & Mdme. Leisure, Nelson Melo, Nelson Portela dos Santos, Pedro Sismeiro, Rachel Korman, Silvia Barbeiro e Fátima Ribeiro e Tiago Gandra.

O programa completo da Casa Plástica e as inscrições para workshops pode ser consultada aqui: http://www.festivalaporta.pt/casaplastica/


A PORTINHA transforma o Festival A Porta em festival para todas as idades, desde o berço à força sénior, e para todos, independentemente da sua condição física, económica ou social. A Portinha é um programa de 28 atividades infantojuvenis que decorre nos dias 16,17, 23 e 24 de Junho, em vários espaços de Leiria. Workshops e bailes folk, oficinas de cinema de animação, construção de máscaras e de livros, yoga, danças urbanas, viagens sensoriais, pães coloridos, reciclagem e tecelagem vegetal. A diversidade programática é grande e aposta no encontro, nas relações criativas e promove novas ideias e experiências.  De um workshop de Ilustração de canções com Mariana a Miserável, ao multi-premiado PLAY day - uma tarde de imaginar e criar brinquedos e brincadeiras, um projeto Brincar de Rua, programa de inovação social que está a criar condições para que as crianças possam voltar a brincar na rua em segurança.
Algumas das propostas carecem de inscrição e tem lotação limitada. O programa completo da Portinha e respectivas inscrições nas atividades está disponível em: http://www.festivalaporta.pt/participar


JANTARES TEMÁTICOS ( Comida na mesa, Música na sala) já se tornaram imagem de marca do festival. 4 jantares com sabores do mundo e com direito a sobremesa musical. Os convivas reúnem-se em casas privadas e celebram um encontro às cegas, fazem novos amigos, conhecem música e aproximam-se da generosidade e diversidade dos 1001 mundos e comunidades que vivem na cidade.

Dias 18 e 19 de junho, a Porta convida a 4 jantares com lotação limitada em 4 casas diferentes. O jantar francês e nepalês ( dia 18) têm sobremesa musical de Carollyne e do laureado Novas Bandas EDP Churky, respectivamente;  e o jantar mexicano e japonês ( dia 19) têm a música dos estreantes 001 e Coringas.  Depois da abertura das inscrições, todos os jantares temáticos esgotaram em 30 minutos, através de inscrição online.


1001 PORTAS cumpre o objetivo de tomar Leiria de ponta a ponta, e virá-la do avesso com dezenas de manifestações artísticas. Passeios pela cidade toda com encenações, dança e artes plásticas pela mão do Nariz Teatro e convidados, xadrez gigante, jogos de tabuleiros para séniores, arte urbana, instalações, jardins e praias temporárias, performances impromptu, escape rooms e até  pole-dancing propõem uma invasão múltipla dos sentidos na cidade. Finalmente, a Rua Direita e transversais e o Parque do Avião serão o centro da Feira Bandida ( feira de trocas e vendas para todo o tipo de items), e no sábado 23 de Junho, a Rua Direita recebe a Feira do Editores Independentes, apresentando autores e editores desalinhados que mostrarão alguns dos seus mais recentes trabalhos, com organização da pprview. 

0 comentários