Em Setembro, pela Bertrand: Chamavam-lhe Grace, de Margaret Atwood

Chamavam-lhe Grace  Margaret Atwood Género: Literatura / Romance  Tradução: Ana Falcão Bastos  Formato: 15 x 23,5 cm  N.º de...


Chamavam-lhe Grace 
Margaret Atwood

Género: Literatura / Romance 
Tradução: Ana Falcão Bastos 
Formato: 15 x 23,5 cm 
N.º de páginas: 480 
PVP: € 19,90
ISBN: 9789722536349

«Chamavam-lhe Grace», de Margaret Atwood: a obra que resultou numa série de sucesso na Netflix
Uma extraordinária história de sexo, crime e mistério em torno do percurso de vida de uma das mulheres mais célebres e enigmáticas do seu tempo 

Da autora de «A História de Uma Serva», a Bertrand Editora publicou a 7 de setembro «Chamavam-lhe Grace». Romance de Margaret Atwood que resultou numa adaptação para uma série televisiva de seis episódios de grande sucesso na Netflix com o título original «Alias Grace», que conta com as atrizes Sarah Gadon e Anna Paquin nos papéis principais. Uma obra baseada em factos verídicos no Canadá do século XIX. Um duplo homicídio supostamente cometido por uma criada doméstica recém-emigrada da Irlanda para o Canadá está no centro de toda a narrativa, cuja história é contada através da voz de Grace Marks, a grande protagonista, que está presa e condenada à morte pelo homicídio do patrão, Thomas Kinnear, e da sua governanta. Terá sido mesmo Grace a matá-los? Ou terá sido usada e por quem? 

«Disse que me recordava de algumas coisas que fiz. Mas há outras coisas que dizem que eu fiz e de que não consigo lembrar-me.» - pág. 306 -

Um grupo de reformadores que luta para que Grace seja perdoada contrata um especialista em saúde mental. Ele – doutor Jordan – escuta a sua história, fazendo-a recuar até ao dia que ela esqueceu. Margaret Atwood é uma das grandes autoras do nosso tempo. Vencedora de inúmeros prémios, mais recentemente do Prémio da Paz, atribuído pelos Livreiros Alemães. O seu nome tem vindo a ser sucessivamente apontado como possível vencedor do Prémio Nobel da Literatura, atribuído pela Real Academia Sueca. Com uma obra vasta e diversificada, o trabalho de Margaret Atwood ganhou uma nova visibilidade junto do público em geral graças às adaptações dos seus livros aos ecrãs. 

LIVRO
Corre o ano de 1843 e Grace Marks foi condenada pelo seu envolvimento no brutal homicídio do dono e da governanta. Há quem julgue Grace inocente; outros dizem que é perversa ou louca. Agora a cumprir prisão perpétua, Grace diz não ter qualquer memória do crime. Um grupo de reformadores e espíritas que pedem que Grace seja perdoada contrata um especialista em saúde mental, uma área científica em expansão na época. Ele escuta a sua história, fazendo-a recuar até ao dia que ela esqueceu. O que encontrará ele quando tentar libertar as memórias de Grace?

AUTORA
Margaret Atwood nasceu em Otava em 1939. É a mais celebrada autora canadiana epublicou mais de quarenta livros de ficção, poesia e ensaio. Recebeu diversos prémios literários ao longo da sua carreira, incluindo o Arthur C. Clarke, o Booker Prize, o Governor General’s Award e o Giller Prize, bem como o prémio para Excelência Literária do Sunday Times (Reino Unido), a Medalha de Honra para Literatura do National Arts Clube (EUA), o título de Chevalier de l’ Ordre des Arts et des Lettres (França) e foi a primeira vencedora do Prémio Literário de Londres. Está traduzida para trinta e cinco línguas. Vive em Toronto com o escritor Graeme Gibson.

0 comentários