[Diário de Bordo] Duas Semanas de Bloomington e a Ópera

O tempo passa a correr! Já passam duas semanas desde que estou a viver nos Estados Unidos, no estado de Indiana, em Bloomington. Faz dua...


O tempo passa a correr! Já passam duas semanas desde que estou a viver nos Estados Unidos, no estado de Indiana, em Bloomington. Faz duas semanas que comecei como pós-doutorada no grupo do Luís M Rocha e do Johan Bollen, Center for Social and BioMedical Complexity, e  no Indiana University Network Science Institute. Não podia estar mais entusiasmada com a oportunidade! A realidade, em termos de investigação científica na minha área, é tão diferente de em Portugal! Em Portugal não existe um verdadeiro centro de Sistemas/Redes Complexas, portanto as únicas pessoas com quem tinha proximidade para discutir ideias eram os meus orientadores (que adoro e que estarão sempre no meu coração). Por aqui, para além do Luís e do Johan, há muito mais gente a trabalhar na área. Claro que tenho objectivos definidos e pessoas já definidas com quem vou trabalhar, mas só de se respirar este ar cheio de diversidade faz com que me sinta mais inspirada. 

Até esta oportunidade ter surgido, eu nunca tinha considerado vir para os EUA. Nem sequer em visita, confesso. O que significa que quando me comecei a imaginar viver aqui, senti várias coisas contraditórias. Deixando as saudades de lado (sinto falta do Bran todos os dias com uma intensidade inexplicável, para além de sentir falta da minha família e amigos), havia várias coisas que me preocupavam. O custo de vida, tendo em conta o meu salário, a cultura artística, tendo em conta a riqueza cultural a que sempre estive exposta, o estilo de vida, da alimentação ao trato humano, etc. etc. Felizmente, desde que cheguei que tenho tido um apoio enorme dos meus responsáveis e também já tenho um grupo colegas que são super boa onda.

Por falar neles, ontem fomos à Ópera! Le Nozze Di Figaro, com composição musical de Mozart! Nunca tinha ido a uma ópera e foi sem dúvida uma excelente primeira experiência. A peça demorou três horas e meia, com um pequeno intervalo pelo meio, mas não me senti minimamente aborrecida! É claro que foi cantada/declamada toda em italiano, mas havia umas legendas no topo do palco que nos ajudavam a seguir a peça. Os cenários estavam lindíssimos e cada um dos intérpretes soube desempenhar o seu papel com mestria. Fiquei cheia de pena de não ver a orquestra, foram brilhantes! E tão jovens! Como lhe tomei o gosto, daqui a duas semanas devo ir ver uma peça de ballet: Dark Meets Light. A verdade é que a Jacobs School of Music está recheada de talento e tem um cartaz de peças sempre de grande qualidade. Se tudo correr bem até La Traviata hei-de ver! O cartaz dos próximos tempos pode ser visto aqui: https://operaballet.indiana.edu/productions/index.html

Sabem o que é que também está nos nossos planos? Irmos à NBA! Esta semana vamos tentar perceber em que data podemos ir. Uhuh. Como terei de ir para Portugal no máximo em Novembro, estou a organizar uma conferência em Lisboa no início de Dezembro, se calhar só consigo ir para o ano, mas ao menos fica já marcado no calendário! Já que estou aqui a viver, como não ir ver pelo menos um jogo do maior campeonato de basquetebol do mundo? 

Outra coisa que deve começar a acontecer brevemente é ir ao ginásio/yoga. A Faculdade tem um ginásio com aulas e piscina, super completo, que fica a menos de $30 por mês! Apesar de haver imensa natureza por onde caminhar (tenho vivido um pouco longe do centro e quando me mudar definitivamente pretendo continuar perto desta vizinhança), a verdade é que por cá a minha alimentação tem variado entre o super saudável ao super não saudável. Ahah. Mesmo fazendo caminhadas e um pouco de yoga todos os dias, bem vou precisar de ser mais disciplinada. Além disso faz bem à mente e ao corpo. Uma pessoa quando se sente bem consigo mesma, sente-se sempre melhor com o mundo à volta e com mais disposição para trabalhar. E eu sempre pratiquei desporto a vida inteira, sinto mesmo falta disso. Ah! O centro desportivo tem campos de basquetebol de prática livre! Quem sabe, um dia destes vou lá, pego numa bola e reacendo o bichinho por uns momentos!

Dito isto, apesar dos momentos mais difíceis, estou a gostar muito da experiência e sinto-me muito grata por todo o ambiente em que fui inserida. Há uns detalhes que vos estou a ocultar, mas ainda é cedo demais para divagar sobre eles. Prefiro ter uma melhor visão das coisas antes de me pronunciar. Espero que em Portugal estejam bem e felizes! Um grande abraço e até já!

Um campo de basquetebol no meio de um parque!
Hambúrguer vegano!
A grupeta de almoço e da cerveja às Quintas-feiras!
Um dos vários caminhos que fui descobrindo enquanto procuro o meu próximo apartamento
Aquela selfie em que parecemos gigantes :b
Adoro a natureza aqui!
O que dizer? Vou sair daqui bolinha!

0 comentários