Descobrindo Calming River com Portrait of a Shadow

Calming River foi uma das mais recentes descobertas, com Portrait of a Shadow. Depois de minuto e meio de guitarra, a voz entra, remeten...


Calming River foi uma das mais recentes descobertas, com Portrait of a Shadow. Depois de minuto e meio de guitarra, a voz entra, remetendo-me para imaginários antigos, como longas memórias perdidas agora reencontradas. Os acordes são delicados, introspectivos e ao mesmo tempo incisivos. Movemo-nos entre a luz e as sombras. Sobre o projecto podemos ler: In a land where everyone seems to be screaming "me, me, me", jumping up and down to the conformist beat of populism, the music of Calming River lies sat in the darkened corner. At first no-one can listens or pays attention to the quiet fingerpicked idiosyncrasies, until the early morning hours, when the few remaining ears lie awake in solemn reflection. Calming River tem canções que contam histórias que podem ser as nossas histórias. Penso que, acima de tudo, é um projecto musical muito pessoal e, por isso mesmo, poderá tocar-nos em pontos inesperados. 




Counting, discounting, numbers in light,
A portrait of a shadow darkened by time,
His journey of an ending,
Coloured by denial,
By her pictures, diluted, naked to define,
Emptiness,
Silence, a voiceless echo cries,
The flotsam of a burden, he vies to die,
Bound to a landscape her pictures don't show,
Away from the city,
Away from a home

0 comentários